15/02/2023 às 10h36min - Atualizada em 15/02/2023 às 10h36min

Centro Educacional do Estado é referência para crianças e adolescentes superdotados | Portal Obidense

Aulas na Escola Estadual Visconde de Souza Franco, que abriga o 'Centro', foram retomadas na última segunda-feira (13), em Belém

Da Redação
Agência Pará
Agência Pará

PARÁ - Apaixonado pelos planetas, Isaac Souza, 9 anos, é um dos alunos do Núcleo de Altas Habilidades e Superdotação (NAAHS) do Centro de Atendimento Educacional Especializado (CAEE), que há um ano, funciona nas novas instalações da Escola Estadual Visconde de Souza Franco. Com 1 ano e 7 meses, a criança já sabia todas as letras do alfabeto, os números e as cores. Aos 3 anos, já falava inglês fluentemente. Ele faz parte da equipe de língua inglesa e ciências naturais e biológicas do Núcleo, que também oferece outras áreas de conhecimento, como artes visuais, língua portuguesa, literatura, matemática e música.
 

“Eu amo estudar os planetas e o meu projeto no Núcleo é descobrir se é possível ter vida neles ou não. Em Marte, por exemplo, muitos teóricos acreditam que isso é possível e eu também acho. O meu planeta preferido é a Terra, porque é onde eu vivo. Aqui a gente estuda e se diverte muito. São todos muito gentis comigo, me chamam de gênio. Eu já aprendi muitas coisas aqui e fiz novos amigos”, conta Isaac.
 

A mãe de Isaac, Vanessa Souza, ressalta a importância de poder contar com um Núcleo do Estado específico para crianças e adolescentes superdotados. “Ele foi muito bem acolhido, desde o período de avaliações, e tem o estímulo de uma equipe qualificada e preparada para desenvolver as suas habilidades. Ele ama esse espaço, não falta de jeito nenhum. Ele é uma dádiva na minha vida”, afirma ela.
 

A coordenadora do Núcleo, Ana Silvia Oliveira, explica que o foco é identificar crianças e adolescentes com altas habilidades e superdotados prioritariamente na rede estadual de ensino. “A partir de uma tríade, identificamos a criatividade, o comprometimento com a tarefa e a motivação da habilidade acima da média desses estudantes. A nossa demanda é aberta, os alunos podem ser encaminhados pela rede estadual ou pelas próprias famílias, que devem procurar o setor de triagem do Centro. A avaliação dos alunos dura, em média, até 4 meses. É muito importante observar esses alunos, não podemos desperdiçar talentos que são o futuro da nossa sociedade”, pontua.
 

“O NAAHS é como um lar, porque me dá a liberdade de fazer o que eu gosto, explorar a minha criatividade nas artes visuais como pintura, colagem, desenho. Arte pra mim é vida, a gente não vive sem arte. Os professores e psicólogos são uma família pra mim. Estar com pessoas que admiram, apoiam e me incentivam a me desenvolver é muito importante”, ressalta o aluno Tiago Macedo, 18 anos, que pretende prestar o curso de Artes Visuais na Universidade.
 

Educação inclusiva – O Centro de Atendimento Educacional Especializado fortalece também a inclusão de alunos com deficiência, garantindo suporte para quem tem impedimentos de longo prazo de natureza física, intelectual, mental ou sensorial, como Deficiência Intelectual (DI); Deficiência Visual (DV); Deficiência Física (DF); Deficiência Auditiva (DA); Deficiência Múltipla (DMU); Surdocego (SC); Transtorno do Espectro Autista (TEA); além de crianças, adolescentes e adultos em tratamento de saúde, que estejam impossibilitados de frequentar a escola.
 

“Todos são acolhidos com muito amor logo na entrada do Centro com o nosso Núcleo da Aliança Familiar, a partir de um atendimento inicial onde se escuta e encaminha para a rede de serviços do Estado na educação, saúde, assistência social, arte, esporte, lazer e cultura. Temos também o Núcleo do Autismo onde as nossas crianças são atendidas, estimuladas dentro de um circuito de psicomotricidade, de linguagem, habilidades, no processo ensino-aprendizagem. Contamos com uma equipe multiprofissional para realizar atendimentos de acordo com a necessidade de cada um. Esse espaço inclusivo e acolhedor foi um presente do Governo do Estado”, destaca a diretora do CAEE, Denise Corrêa.
 

O Centro também realiza formações para os professores do ensino regular para que os profissionais sejam qualificados de maneira contínua em prol de uma inclusão efetiva no contexto escolar.
 

Novo prédio – Em janeiro de 2022, o Governo do Estado entregou a Escola Estadual Visconde de Souza Franco totalmente reconstruída. A unidade de ensino, que funciona na avenida Almirante Barroso, nº 1150, bairro do Marco, em Belém, passou a abrigar novos espaços para a 8ª Unidade Seduc na Escola (USE), a Coordenação de Educação Especial (Coees) e o Centro de Atendimento Educacional Especializado (CAEE). 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp