16/12/2022 às 09h00min - Atualizada em 16/12/2022 às 09h00min

Prefeitura de Óbidos investe mais de R$ 3 milhões e inicia reforma de todas as escolas da zona urbana

Seguindo o planejamento, 13 escolas devem receber os serviços nesta primeira etapa

Por: Érique Figueirêdo e Elton Pereira
ASCOM-PMO
Prefeitura investe mais de R$ 3 milhões em reforma de escolas

ÓBIDOS - A Prefeitura de Óbidos, por meio da Secretaria de Educação (Semed), iniciou os serviços de reforma de 13 escolas da zona urbana do município, que atendem alunos desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental.
 
A execução das obras foi dividida em quatro lotes, entre as empresas I.B. Comércio e José Carlos B. da Moda Eireli, que venceram o processo licitatório, realizado na modalidade pregão.
 
Para melhorar a infraestrutura das unidades de ensino, estão sendo investidos mais de R$ 3 milhões, que serão pagos com recursos oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).
 
A Escola Raimundo Cardoso de Araújo, localizada no bairro Bela Vista, foi a primeira a passar por reforma. Na semana passada, os serviços chegaram também às escolas Frei Edmundo Bonckosch, no bairro São Francisco, Guilherme Lopes de Barros, no bairro de Fátima, e ainda ao Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Perpétuo Socorro.
 
A secretária de Educação, Maria Zilda Bentes, ressaltou que esta é apenas a primeira etapa do planejamento, que a partir de 2023 deve contemplar, com o mesmo tipo de serviço, as escolas da zona rural.


 
“A gente iniciou o processo de reformas das escolas, cientes da necessidade desses serviços, isso por que muitas de nossas escolas da zona urbana estavam bastante deterioradas pelo tempo em que ficaram sem receber nem um tipo de manutenção. Esperamos, com isso, suprir essa necessidade e proporcionar aos nossos alunos um ambiente escolar agradável e acolhedor. A próxima fase será destinada para as escolas da zona rural”, disse.
 
Além das reformas, em breve deverá ser retomada a obra de construção da escola no bairro Perpétuo Socorro, que também é de responsabilidade da administração municipal. O processo administrativo para a retomada dos trabalhos no canteiro de obras, localizado no antigo Campo do Mariano, está em fase final.
 
Já na região de várzea, a Semed está fazendo um levantamento para identificar quais escolas precisam ter as atividades paralisadas para o início imediato das obras, a fim de evitar alagamentos em tempo de cheia dos rios da região.
 
Lotes
 
As reformas das escolas foram divididas por lotes: no lote 1 e 4, de responsabilidade da empresa José Carlos B. da Moda Eireli, estão as escolas: Manuel Valente do Couto, Dr. Raymundo Chaves, Raimundo Cardoso de Araújo (reforma concluída), José Veríssimo, Frei Edmundo Bonckosch e Irmã Firmina.
 
Já nos lotes 2 e 3, de responsabilidade da empresa I.B. Comércio, estão as escolas: Inglês de Souza, Professor José Tostes, Dom Floriano Loewenal, Maria Madalena Printes, São Francisco, Guilherme Lopes de Barros e o Centro de Educação Infantil Perpétuo Socorro.


 
Investimentos para 2023
 
O prefeito Jaime Silva destacou o planejamento para 2023, que deve ter o investimento de mais de R$ 10 milhões para construir novas escolas nas zonas urbana e rural.
 
“Anunciamos também, para o próximo ano, a construção de novas escolas, onde devemos investir algo em torno de R$ 10 milhões na construção de novas escolas, novos polos, principalmente, naquelas áreas que estão sem escolas, além da recuperação das escolas da cidade, que já estão em andamento. Nosso objetivo é dar um melhor ambiente para os alunos, professores e demais servidores da educação”, garantiu o prefeito.
 
Jaime anunciou também que a Secretaria de Educação apresentará uma nova metodologia de ensino-aprendizagem para os estudantes da zona rural, que deve levar em consideração a realidade dos educandários localizados nas áreas de terra firme e várzea.
 
“Nossa ideia é que essa metodologia vá ao encontro dos anseios desses estudantes, para avançar no campo do conhecimento, do que é abordado dentro da sala de aula. Estamos trabalhando para adquirir livros regionais para que esses alunos leiam coisas que eles conhecem, além de outras mudanças que terão esse objetivo, de aproximar a educação da realidade dos nossos alunos da zona rural”, finalizou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp