30/08/2016 às 12h40min - Atualizada em 30/08/2016 às 12h40min

Alunos do ensino básico da Escola São Francisco no bairro de Lourdes revelam interesse pelo Hino Nacional.

Há muito tempo deixou de ser matéria obrigatória nas escolas e agora se ouve pelos meios de comunicações quase que exclusivamente antes das partidas de futebol do campeonato brasileiro.

Por: Walmir Ferreira
Fotos: Arqivo Portal

ÓBIDOS - Há alguns anos foi excluída definitivamente a matéria (OSPB) Organização Social e Política Brasileira obrigatória no governo de João Goulart, uma disciplina de ensino básico no Brasil e a matéria Educação Moral Cívica, no governo de Getúlio Vargas, visava ensinar ao estudante brasileiro os valores Moraes cívico e os símbolos pátrios.

É fácil encontrar pessoas de 30, 40 e 50 anos de idade relembrando os tempos de estudante quando se enfileiravam antes de entrar nas salas aula para entoar o hino nacional. Antes era uma obrigação, também pela rigidez do ensino.

Mas tempos se passaram e uma turma da escola São Francisco, Bairro Lourdes acredita que não precisar ter a obrigação para que se conheça os símbolos nacionais ente eles o hino nacional que deve ser uma prova de amor à pátria.

Como destaca Aline Figueira: "Os professores nos incentivam e a gente acaba gostando do Hino do nosso País. É lindo, Inspirador. Eu ouço e me emociono. É um prazer cantar esse grande símbolo da nossa pátria."

Hoje algumas escolas se preocupam em retomar o ensino deste símbolo tão importante na vida do brasileiro. Porém, o Hino Nacional é mais do que uma simples composição musical, mais do que um símbolo brasileiro. O Hino Nacional foi criado em 1831 pelo maestro Francisco Manoel da Silva. Os dois autores do hino, Francisco Manoel da Silva e o poeta Osório Duque estrada nunca se conheceram.

Mesmo assim, mais de cem anos de escrito o Hino continua emocionando os mais jovens. É o sentimento de Bruna Matos, estudante do 8° ano: "Eu adoro ouvir o hino e isso me incentiva a aprender ainda mais. Eu amo a letra. Amo nosso Hino Nacional."

Já Raquel Souza, admira ouvir pela TV nas partidas esportivas: "É tão emocionante ver o Brasil ser representado por este símbolo nas competições esportivas. Eu adoro assistir esportes e cantar o Hino sempre antes do futebol."

Mesmo sem a “Obrigação” muitos estudantes do ensino básico, se mobilizam e mostram interesse nos símbolos nacionais.

Quem sabe um dia essas disciplinas retornem e aquele sentimento patriótico possa encher os corações e voltemos a ouvir a frase “Amor à pátria”, e se possa sempre comemorar o feriado de 7 de setembro com mais intensidade. Os desfiles cívicos das escolas e forças armadas possam definitivamente ter um sentido educacional, liberdade, bravura e amor ao país.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp