29/07/2016 às 11h18min - Atualizada em 29/07/2016 às 11h18min

Ação tenta garantir salário para mães indígenas

Informações DOL
Foto: Divulgação

ITAITUBA - A Justiça Federal em Itaituba, no sudoeste paraense, recebeu nesta quarta-feira (27) uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) para garantir o salário-maternidade para mães indígenas das etnias Munduruku e Sataré Mawé dos municípios de Jacareacanga, Itaituba e Aveiro, regiões sudoeste e oeste do Pará.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o benefício vem sendo recusado pelo INSS com aplicado do chamado critério etário, que impede a concessão para mães menores de 16 anos.

O ordenamento jurídico brasileiro, impede, no entanto, que esse critério seja aplicado no caso de povos indígenas. Na ação, o MPF pede que o INSS seja proibido de aplicar esse critério, sob pena de pagar multa de R$ 1mil a cada benefício recusado.

O Grupo de Trabalho de Saúde Indígena, da 6ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF - que trata de povos indígenas e tradicionais - também se manifestou sobre o assunto.

“Às crianças e adolescentes indígenas são garantidos todos os direitos sociais estabelecidos na Constituição, tal como salário-maternidade, independentemente de sua idade, devendo os órgãos públicos responsáveis, observar os costumes e tradições de cada comunidade”. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp