26/08/2022 às 11h42min - Atualizada em 26/08/2022 às 11h42min

Fiesp divulga nota em defesa da liberdade de expressão após operação da PF contra bolsonaristas | Portal Obidense

A Federação decidiu pura e simplesmente informar que entende que a defesa da democracia por si só traz implícita a defesa da liberdade de expressão

Da Redação
msn.com
Imagem da Internet
SÃO PAULO - A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) divulgou nesta quinta-feira, 25, nota em que manifesta posicionamento em defesa da liberdade de expressão. A iniciativa acontece depois de a entidade ter recebido críticas de integrantes do setor industrial por ter articulado o manifesto em defesa da democracia, que representava apoio do empresariado aos tribunais superiores.
 
Há irritação entre alguns industriais com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que autorizou a operação da Polícia Federal contra empresários bolsonaristas que, em um grupo de Whastapp, defenderam um golpe de estado no caso de eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
 
Na terça-feira, em evento de campanha, o presidente Jair Bolsonaro (PL) questionou: “cadê a turma da cartinha pela democracia?”, ao alegar que a operação que atingiu empresários bolsonaristas era antidemocrática.
 
Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) divulgou nesta quinta-feira, 25, nota em que manifesta posicionamento em defesa da liberdade de expressão. A iniciativa acontece depois de a entidade ter recebido críticas de integrantes do setor industrial por ter articulado o manifesto em defesa da democracia, que representava apoio do empresariado aos tribunais superiores.
 
Há irritação entre alguns industriais com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que autorizou a operação da Polícia Federal contra empresários bolsonaristas que, em um grupo de Whastapp, defenderam um golpe de estado no caso de eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
 
Na terça-feira, em evento de campanha, o presidente Jair Bolsonaro (PL) questionou: “cadê a turma da cartinha pela democracia?”, ao alegar que a operação que atingiu empresários bolsonaristas era antidemocrática.

Para lembrar


Entenda o que é a Carta em Defesa da Democracia e a relação com manifesto de 1977 contra a ditadura
Documento organizado na Faculdade de Direito da USP é resposta aos ataques contra o processo eleitoral e já reúne mais de 950 mil assinaturas
 
 
A Federação decidiu pura e simplesmente informar que entende que a defesa da democracia por si só traz implícita a defesa da liberdade de expressão. O movimento pretende silenciar críticos, sem atacar o Judiciário.
 
“Na defesa do Estado Democrático de Direito feita pela Fiesp e outras entidades, está implícita, obviamente, a defesa de todos os seus pilares, o que inclui a liberdade de expressão e de opinião e imprensa livre”, diz a sucinta nota da instituição. “Esses são valores inegociáveis”, diz a entidade ao encerrar a nota.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp