17/05/2022 às 09h37min - Atualizada em 17/05/2022 às 09h37min

Foi sancionada a lei que garante atendimento integral no sus para prevenção de cânceres em mulheres | Portal Obidense

A legislação amplia os procedimentos já existentes e assegura o cuidado desde a puberdade. reportagem de iara farias borges

Redação
Rádio Senado, Iara Farias Borges.
Rádio Senado
Brasil - Segundo a lei, as mulheres receberão atenção integral pelo SUS, Sistema Único de Saúde, para o diagnóstico e tratamento de cânceres de mama, uterino e colorretal. Assim, elas terão acesso à mamografia, citopatologia e colonoscopia e a todos os exames e procedimentos necessários para diagnóstico dessas doenças, desde a puberdade, independentemente da idade. A mamografia, por exemplo, era garantida só depois dos 40 anos. Com texto mais amplo, a nova lei permitirá ao médico solicitar qualquer exame complementar. Durante a discussão na Câmara dos Deputados, foi incluído no texto o câncer colorretal, que, conforme alertou o senador Marcelo Castro, do MDB do Piauí, que é médico e já foi ministro da Saúde, é o segundo que mais afeta as mulheres, depois do câncer de mama.

 Esse tipo de câncer apresenta grande incidência na população feminina, especialmente nas Regiões Sudeste e Sul. Além de incluir a atenção ao câncer colorretal entre as ações previstas pela lei, promove outras alterações relevantes, como a garantia de acesso à colonoscopia e a eliminação de referências etárias.

 Com a nova lei, será possível o diagnóstico precoce e, assim o tratamento será mais simples e efetivo para a mulher, bem como diminuirá a despesa para o SUS com procedimentos complexos quando a doença chega a níveis avançados. Para a também médica, senadora Zenaide Maia, do Pros potiguar, os exames preventivos são fundamentais para a saúde feminina.

 A gente sabe que, como todos os outros tumores malignos, o diagnóstico precoce é essencial. Quando diagnosticado precocemente, na maioria dos tumores o paciente já tem um êxito maravilhoso nisso.
 O projeto é de autoria da ex-senadora Vanessa Grazziotin, do Amazonas. A lei entrará em vigor em novembro

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp