05/05/2021 às 14h58min - Atualizada em 05/05/2021 às 14h58min

Prefeito e bispo de Óbidos, falam sobre o convênio entre prefeitura a Santa Casa Dom Floriano | Portal Obidense

Segundo Jaime Silva tudo está dentro da legalidade e que o governo municipal está em dias sob os valores repassados ao hospital, segundo Dom Bernardo, a direção está de portas abertas para qualquer diálogo com as autoridades

Por: Ezequiel Silva e Marcelo Luiz
Hospital Santa Casa de Óbidos

ÓBIDOS - Nos últimos dias acabou circulando em sites de Óbidos e até mesmo em perfis de pessoas físicas várias informações sobre um possível embate entre a igreja e o governo municipal.
 
O assunto em questão que gerou grande polêmica foi a divulgação de um determinado veículo de comunicação onde o mesmo fala que a prefeitura de Óbidos se recusou a realizar o repasse do convênio a Santa Casa Dom Floriano, dinheiro esse destinado ao combate a Covid-19.
 
Em coletiva a imprensa, Jaime Silva esclareceu o assunto e afirma que a prefeitura não dispõe de nenhuma dívida com o hospital. "O município tinha um contrato com a Santa Casa R$1.426.684,56 (Um Milhão, Quatrocentos e vinte e seis mil, seiscentos e oitenta e quatro reais e cinquenta e seis centavos), esse é o contrato da alta e média complexidade valor anual que se dividido por 12 meses dará em torno de R$118.000,00 (Cento e dezoito mil reais) isso dependendo dos serviços realizados pela Santa Casa. Eu não posso dar dinheiro para Santa Casa por dar, não funciona desse jeito, funciona se eles fizerem o serviço, atendendo as pessoas." disse Jaime Silva, Prefeito de Óbidos.
 
Segundo o prefeito, a Santa Casa Dom Floriano não exerce nenhum tipo de trabalho filantrópico em Óbidos, pelo contrário, todos os serviços prestados são cobrados e quem dispõe desse recurso é o próprio governo municipal.
 
Jaime Silva também informou que a Santa Casa Dom Floriano estaria cobrando um valor alto e indevido para o tratamento de pacientes internados e infectados com a Covid-19, chegando um valor aproximado de 23 mil reais por leito ocupado, a todo momento da coletiva, Jaime Silva ressalta não entender os motivos que levaram a essa grande polêmica, e o mesmo afirma que o governo municipal está em dia com o contrato firmado junto a Santa Casa Dom Floriano tanto para os pacientes internados com Covid-19 quantos para os outros que buscam outros serviços.
 
Veja abaixo a coletiva do Prefeito

 
 
O que diz a Santa Casa - Bispo e frei Nicolau falam na tribuna da Câmara de vereadores
 
Na manhã desta quarta-feira (05), Dom Bernardo acompanhado do diretor do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Óbidos Frei Nicolau foram convidados até a câmara municipal, o fato aconteceu após uma minicarreata de protesto pelas ruas da cidade de pessoas em apoio ao bispo. Segundo Dom Bernardo durante muito tempo a Santa Casa prestou muitos atendimentos para a população “A Santa casa não é  simplesmente hospital, é um divisor de águas, aqui na região do baixo amazonas, o hospital nunca foi da diocese e nunca foi da prelazia, durante muito tempo a Santa Casa fez muitos trabalhos maravilhosos em apoio constante da população, que são testemunhas de como estava a Santa Casa, imagine se não existisse hoje o hospital Dom Floriano, imagine se não existisse os barcos, como não seria. Fizemos nesse período várias tentativas de dialogar com o gestor e com a Secretária de Saúde, para solucionar as questões contratuais o nosso único objetivo é o bem-estar do povo de Óbidos.” Disse Dom Bernardo.
 
Na ocasião da palavra o diretor do Hospital Dom Floriano Frei Nicolau, falou sobre a situação do hospital e que a intenção dos frades é de fazer o bem e não o mal e que a Santa Casa com o apoio e doações da população conseguiram vários equipamentos para salvar vidas em plena pandemia: “Quem nos ajudou a manter a Santa Casa, foi a população de Óbidos, que fez uma campanha (em 2020), “Óbidos Contra a Covid”, que fez toda a movimentação para que nós pudéssemos dar a resposta efetiva em combate na saúde para salvar vidas, iniciamos 2021 com dez leitos e com recursos próprios para não fechar as portas para a comunidade, nós não tínhamos condições financeiras para arcar com isso, porque não tínhamos mais ajuda de nenhuma esfera. Deixamos claro aqui que não estamos com nenhuma intenção de vender a Santa Casa e nem vender leitos, e se algum dia nós entendermos que nossa missão se encerrou em Óbidos, tudo aquilo que nós construímos e conquistamos permanecerá em prol dos munícipes aqui, não colocaremos raio x no bolso, e nem iremos carregar o prédio em nossas costas e ir embora.” Disse Frei Nicolau.
 
Veja abaixo responsáveis da Santa Casa falando na tribuna da CMO

 
 
Não resolveu o problema
 
O embate entre prefeitura e Santa Casa, não se resolveu, apenas foi colocado em discussão alguns assuntos sobre repasses de verbas e valores de contrato, entre contratante e prestador de serviço.
 
Um problema que deveria ser tratado entre tomador de serviço que é a prefeitura e contratado que é a Santa Casa, que precisa receber por atender a população, se espalhou e virou assunto de discussão entre muita gente que não sabe efetivamente o que está acontecendo e emite opiniões sem saber de verdade quanto custa para os cofres públicos um leito no Hospital da Santa Casa e que não tem noção dos custos que é dirigir um hospital com a estrutura que a Santa Casa oferece hoje.
 
Dessa forma as pessoas acabam confundindo religião e negócios, o que é muito ruim tanto para a igreja em relação a população, quanto para a prefeitura que tem a obrigação de dar atendimento de saúde ao cidadão obidense.  


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp