05/03/2020 às 12h12min - Atualizada em 05/03/2020 às 12h12min

Residência Médica no Regional de Santarém contribui para formação de 18 novos médicos | Portal Obidense

Além dos médicos, nove residentes multiprofissionais se formaram, em cerimônia simultânea com a da capital

Por: Walmir Ferreira
Materia e texto de Anna Karla Lima
Em Santarém, cerimônia formou 18 residentes médicos e 9 residentes multiprofissionais
SANTARÉM - O Programa de Residência Médica do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), formou 18 novos médicos, em nove especialidades, na quarta-feira (4), em Santarém. A solenidade de formatura da 7ª turma do interior do estado ocorreu de maneira integrada com a da capital, onde outra unidade também gerenciada pela Pró-Saúde, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, (HMUE) formou outros sete profissionais (três em residência médica e quatro em multiprofissional).
 
Atendendo a uma população estimada em 1,3 milhões de pessoas, de 28 municípios da região oeste do Pará, o HRBA, unidade do Governo do Pará gerenciada pela Pró-Saúde, é certificado como Hospital Ensino pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Educação desde 2014.
 
Contando atualmente com o trabalho de 136 médicos em 35 especialidades, o hospital é referência no serviço de assistência médica de alta complexidade não apenas na região Norte do País. A unidade foi local de intercâmbio para estudantes de medicina do Paraguai, Espanha, Bélgica, Bolívia, França, e atualmente dos Estados Unidos.
 
Em Santarém, o Programa de Residência Médica teve início em 2012, com a disponibilização de apenas seis especialidades. Hoje, o hospital conta com 11 áreas de especialidades em funcionamento: Cirurgia Geral, Clínica Médica, Ortopedia e Traumatologia, Pediatria, Neurocirurgia, Anestesiologia, Ginecologia e Obstetrícia, Medicina da Comunidade e da Família, Urologia, Medicina Intensiva, Infectologia.
 
O coordenador de Residência Médica do HRBA, Alberto Tolentino (foto), destaca a importância da implantação da Residência Médica fora da capital. “Somos uma região que tem carência de médicos recém-formados. O principal papel da Residência Médica no Oeste do Pará é a fixação desses profissionais especialistas aqui mesmo na região. Isso faz com que tenhamos um atendimento de qualidade, permitindo acesso a diversas especialidades à população”, afirma.
 
Mais de 40% permanecem na região
 
Nestes mais de sete anos da residência no Regional de Santarém, 42% dos médicos formados permaneceram atuando na região. Até 2019, 65 residentes médicos se formaram nas residências médicas oferecidas no HRBA, sendo que 27 permaneceram na região. Com os 18 novos formados, o número de médicos formados em parceria com a Uepa em Santarém chega a 83.
 
Entre os recém-especializados, está Camila Rolim, 30 anos, de João Pessoa (PB), que após 2 anos de residência, é médica especialista em Pediatria e planeja seguir atuando na cidade. “Minha ideia é ficar atuando em Santarém. Tenho meu próprio consultório em parceria com um amigo que já atua no HRBA. É um sonho trabalhar na instituição, pois é uma unidade de referência, que proporcionou durante a residência a prática efetiva em Saúde. Atuar no HRBA fez toda a diferença na minha formação, inclusive, hoje me sinto muito mais segura, e posso pegar plantão médico em qualquer lugar”, destaca a médica.
 
Os novos médicos se especializaram em Anestesiologia, Clínica Médica, Ginecologia Obstetrícia, Cirurgia Geral, Neurocirurgia, Infectologia, Pediatria, Urologia e Medicina da Família e Comunidade.  Para o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi, o retorno obtido com a formação destes novos profissionais é resultado de uma Residência de qualidade no campo prático.
 
“Temos o apoio do Governo do Estado que percebe a necessidade da descentralização da alta complexidade, e observa que não conseguimos fazer isso, se não tivermos profissionais qualificados. A interiorização médica no Brasil é um grande desafio, portanto, a formação de profissionais no seu local de moradia, é um caminho para que consigamos vencer esse grande desafio que é o desenvolvimento da saúde na região Amazônica”, ressaltou o diretor.
 
Residência Multiprofissional
 
A cerimônia também outorgou grau para a 6ª turma de Residência Multiprofissional em Atenção Integral em Ortopedia e Traumatologia, que formou nove profissionais da Residência Multiprofissional nas áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional.
 
Desde 2013, o Regional do Baixo Amazonas vem formando residentes multiprofissionais na Atenção Integral em Ortopedia e Traumatologia. Até 2017, o HRBA contribuiu com a formação de 53 residentes multiprofissionais. Com os novos formados, o número chega a 62.
 
O HRBA é um centro formador de profissionais da saúde e a cada dia tem fortalecido a parceria com as universidades. Em 2019, passou a disponibilizar um novo programa: Residência Multiprofissional em Oncologia, compreendendo as áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Psicologia, Nutrição e Terapia Ocupacional.
 
“Esses profissionais vão somar nos atendimentos da região, na área da Traumato-Ortopedia, pois é uma especialidade na cidade que merece atenção, devido ao alto índice de acidentes automobilísticos. Hoje em dia é necessário, não apenas a presença do médico, mas também de outros profissionais capacitados, pois todos tem uma importante função, que é prestar uma assistência de qualidade”, reforça Milene Duarte, representante da Coordenação de Residência Multiprofissional em Santarém.
 
Nova Jornada
 
No dia 2 de março, o HRBA iniciou a Jornada de Acolhimento de 15 residentes médicos e 18 residentes multiprofissionais. O encontro, que funciona como uma integração tem como objetivo acolher e orientar os novos residentes sobre normas, diretrizes e protocolos adotados pelo HRBA.
 
Eduardo Gregianene, 29 anos, que veio do interior de Rondônia fazer residência em Anestesiologia em Santarém, destacou o reconhecimento do hospital, como critério de escolha do local de residência. “Em contato com profissionais daqui, soube que o HRBA é ONA 3, pude conhecer o funcionamento da unidade, descobri a oportunidade de conciliar teoria e prática, e cheguei à conclusão que o Regional de Santarém é um hospital de muita qualidade para eu atuar e sair preparado”, comentou.


Cerimônia de formatura em Santarém | Foto: Anna Karla Lima
 
Atendimentos em 2019
 
Reconhecido como um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil, o Hospital Regional de Santarém realizou 869.701 mil atendimentos em 2019, entre internações, cirurgias, consultas, exames e urgência e emergência. A unidade já realizou 56 transplantes de rins e alcançou a marca de 131 órgãos captados. O HRBA presta serviço 100% referenciado, atendendo a demanda originária da Central de Regulação do Estado, sendo referência no Norte do Brasil quando o assunto é tratamento de câncer.  Também é referência no ensino e pesquisa, sendo credenciado pelos Ministérios da Saúde e da Educação.
 
O Regional de Santarém iniciou o ano de 2020 com uma importante conquista, a renovação da certificação de Acreditado com Excelência ONA 3, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) – maior certificação nacional de acreditação hospitalar.
 
Juntos, os dez hospitais públicos e privados, gerenciados pela Pró-Saúde no Estado do Pará, realizaram em 2019 mais de 3,3 milhões de atendimentos de saúde. O número engloba desde consultas e exames de diagnóstico, até quimioterapias e transplantes, realizados de janeiro a dezembro. Além do número expressivo de atendimentos realizados, as unidades alcançaram também um alto índice de aprovação dos usuários, que no ano passado foi de, em média, 96,8%. As práticas assistenciais de excelência e a qualidade do atendimento oferecido aos pacientes e clientes foi atestada com a obtenção de prêmios e certificações.
 
Sobre a Pró-Saúde
 
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.
 
A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
24.0%
9.5%
0.8%
0%
0%
15.6%
1.9%
0.8%
36.6%
1.5%
3.1%
2.7%
1.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp