06/10/2018 às 17h50min - Atualizada em 06/10/2018 às 17h50min

MRN inicia novo ciclo combate à malária

Projeto executado beneficia 18 comunidades no Alto Trombetas

Inf: Comunicação MRN
Por: Walmir Ferreira
Foto: MRN
ORIXIMINÁ - Em outubro, a Mineração Rio do Norte dá início a mais um ciclo de combate e prevenção da malária. A primeira etapa do ano foi realizada em maio. A iniciativa faz parte do Projeto de Combate à Malária que compreende 18 comunidades quilombolas e indígenas no Alto Trombetas, atingindo, anualmente, uma população de 4680 pessoas.

A cada seis meses, os agentes de saúde passam de casa em casa aplicando inseticida nas paredes internas, do chão até o teto. Na parte externa, é feita aplicação do fumacê. As duas ações tem como objetivo atingir e matar principalmente os mosquitos infectados evitando, assim, que transmitam a doença.

A transmissão da malária ocorre por meio da picada da fêmea do mosquito do gênero Anopheles, conhecido como mosquito-prego, que se infecta ao sugar o sangue de uma pessoa doente. Por isso, a prevenção e o tratamento adequado são fundamentais para evitar que a doença se espalhe.

O coordenador de contratos de Saúde Pública da MRN, Edmundo Barbosa, destaca a relação de respeito, colaboração e confiança construída com as comunidades ao longo dos 19 anos que a iniciativa é executada. “Nós contamos com o apoio dos moradores para que a ação tenha sucesso. Por isso, eles precisam ficar atentos à data que a equipe do projeto vai estar em cada comunidade para receber os agentes de saúde e autorizar entrada deles para realização do trabalho. Ele ainda reforça: “Se você não puder estar presente, deixe um vizinho ou um amigo que possa receber os profissionais de saúde em seu lugar. O nosso objetivo é sempre atingir 100% das residências. Afinal, uma casa que não tenha sido imunizada pode deixar toda a comunidade vulnerável!”.

A iniciativa ainda realiza palestras educativas com distribuição de folhetos contendo orientações sobre como evitar a propagação do mosquito. O projeto de Combate à Malária é parte do Programa de Educação Socioambiental (PES), realizado em atendimento a condicionantes estabelecidas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA).

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.6%
10.1%
1.8%
0%
0%
15.5%
1.8%
0.6%
33.9%
1.5%
3.9%
3.9%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp