29/04/2018 às 09h56min - Atualizada em 29/04/2018 às 09h56min

Encontro ajuda municípios a elaborar planos de atendimento ao adolescente

Por Tiago Furtado
Foto: Agência Pará

OESTE DO PARÁ - A política de atenção aos egressos do sistema socioeducativo e a orientação e avaliação dos planos municipais de atendimento ao adolescente em conflito com a lei foram os destaques do último dia do 2º Encontro Temático, que terminou nesta sexta-feira (27), em Santarém e abrangeu todas as cidades da Região do Baixo Amazonas.

No evento foi debatido o atendimento aos jovens em cumprimento de medida socioeducativa, a fim de orientar os servidores da área da assistência social e fortalecer a rede que busca diminuir os índices de reincidências de adolescentes em atos infracionais.

A Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), organizadora do encontro, avaliou os planos municipais já existentes e orientou as prefeituras que ainda não possuem o plano, enfatizando aos participantes a importância de buscar o protagonismo das políticas sociais.

O presidente da Fasepa, Simão Bastos, garantiu que a Fundação vai acompanhar a implantação dos planos municipais da socioeducação em todas as cidades que participaram da programação. “Somente a participação efetiva dos municípios garante uma rede de atendimento a favor do adolescente em cumprimento de medida socioeducativa, seja em privação de liberdade (custodiados em unidades da Fasepa) ou em meio aberto (em liberdade assistida ou prestação de serviço à comunidade – responsabilidade dos municípios)", afirmou.

Dos 15 municípios convidados, 13 enviaram seus representantes ao evento para discutir temáticas relativas à

socioeducação e ao egresso desse sistema. "Percebemos que todos os presentes realmente se preocupam e firmaram o compromisso de continuar com o processo de desenvolvimento social dos adolescentes e de seus familiares. Vamos avaliar os municípios que possuem planos de atendimento e criar um processo de acompanhamento. Os que não têm plano, a Fundação trabalhará para que esses planos sejam estabelecidos no âmbito do município”, assegurou Simão Bastos.

Presente e futuro

Um dos municípios que possui uma rede de atendimento ao adolescente consolidado é Santarém. A psicóloga Rose Mara Jardim atua no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e destacou a construção de um plano de atendimento, de forma integrada, como fundamental para o atendimento ao adolescente, buscando o histórico de violência sem deixar de lado a tentativa de mudar o presente e o futuro dele.

“A questão do adolescente em conflito com a lei inicia-se na criação dele, com vínculos familiares fragilizados e a influência de grupos externos, que mudam o comportamento dele tanto positivo como negativo. O Cras e o Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) fazem o acompanhamento para ajudar no futuro melhor desse adolescente. Buscando garantias à educação, ao esporte e lazer. Estimulando suas potencialidades e tentando mudar sua forma de pensar e fazendo compreender que o mundo não se limita ao ambiente de violência”, explicou.

A Fasepa planeja levar o Encontro Temático para outras regiões do Estado, para otimizar o atendimento socioeducativo nos municípios e evitar que o jovem saia do convívio familiar para uma unidade de privação de liberdade.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp