10/03/2024 às 20h27min - Atualizada em 10/03/2024 às 20h27min

Feminicídio bate recorde no primeiro ano do terceiro mandato de Lula e chega a 1.463 casos

Em 2023, número de vítimas cresceu 1,6% em comparação com o ano anterior.

Da Redação
Conexão Política

Portal Obidense  Publicidade 790x90

Foto: Reptodução

BRASIL - No primeiro ano do 3º mandato do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o número de femicídios alcançou o maior já registrado no país desde o início da série histórica, segundo dados projetados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Com o recorde, o Brasil teve cerca de 1.463 vítimas de feminicídio, sendo o maior número desde que a lei foi criada, em 2015.

Mato Grosso, Acre, Rondônia e Tocantins lideram o ranking nacional com as maiores taxas.

Já Ceará (0,9 por 100 mil), São Paulo (1,0 por 100 mil) e Amapá (1,1 por 100 mil), foram os estados a registrar menos notificações.

A Lei 13.104/2015 determina que fica configurado feminicídio quando há morte de mulher “por razões da condição de sexo feminino”, o que contempla casos de crimes que envolvem violência doméstica e familiar, bem como menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

 

Portal Obidense  Publicidade 790x90


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp