29/05/2023 às 13h35min - Atualizada em 29/05/2023 às 13h35min

Sem aviso prévio, Planalto decide dar ‘pompas’ oficiais à visita do Ditador Maduro

Questionados, o Palácio do Planalto e o Palácio do Itamaraty não informaram a razão da mudança de última hora

Por: Walmir Ferreira
Inf: G1, JP e R Oeste
Ditador Maduro, presidente da Venezuela, está no Brasil - Foto: JP

BRASIL - O Palácio do Planalto decidiu de última hora transformar a viagem ao Brasil do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em uma visita oficial. A princípio, o venezuelano participaria apenas da reunião de presidentes dos países da América do Sul, agendada para esta terça-feira 30, no Palácio do Itamaraty.

Com a mudança, Maduro receberá as honras de um chefe de Estado ao chegar ao Brasil, o que inclui subida à rampa do Palácio do Planalto, passando em visita às tropas, fotografia oficial, cumprimento das delegações e almoço ou jantar no Palácio do Itamaraty.



Em algumas ocasiões, quando o nível da visita é de Estado, a chegada do chefe de governo ao prédio do Planalto é recebida também com salva de tiros e hasteamento das bandeiras do Brasil e do país do presidente visitante.

Respeitando as regras cerimoniais de visita oficial ao governo brasileiro, Nicolás Maduro terá nesta segunda-feira 29, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reunião privada e reunião ampliada, esta com a participação de mais integrantes dos dois governos, seguida de declaração à imprensa.

Depois disso, o ditador venezuelano segue para o Palácio do Itamaraty, onde lhe será oferecido um almoço. Esta é a primeira vez do presidente da Venezuela no Brasil desde 2015, quando visitou o país no governo de Dilma Rousseff. Embora maduro tenha chegado em território brasileiro na noite deste domingo, a extensa agenda não era prevista até então.

O Palácio do Planalto e o Itamaraty não informaram a razão da mudança sem aviso prévio.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp