28/04/2023 às 09h06min - Atualizada em 28/04/2023 às 09h06min

Presidente do BC defende Copom em sessão temática do Senado | Portal Obidense

O ex-presidente do BC Armínio Fraga, pediu ainda humildade para reconhecer os erros do passado que levaram o país à maior recessão da história recente e considerou que a aritmética não fecha no novo arcabouço fiscal.

Bruno Lourenço.
Da Rádio Senado
Da Rádio Senado

BRASL - O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reforçou o que disse a senadores da Comissão de Assuntos Econômicos na terça-feira: a meta de inflação é determinada pelo governo e cabe ao BC tomar decisões técnicas para alcançá-la.
 

A pergunta então é: Por que combater a inflação? Bom, a inflação é um imposto perverso para os mais pobres. As empresas e pessoas com mais recursos têm capacidade melhor de se proteger da inflação. Tem vários estudos que mostram isso. A inflação está muito ligada à confiança do consumidor, então, quando a inflação sobe, você pode ter até uma sensação de curto prazo de que teve uma relação de troca favorável, mas eventualmente isso se apaga.
 

Roberto Campos Neto afirmou também que o aumento da inflação reduz o prazo médio do crédito e prejudica investimentos mais robustos. Já o ex-presidente do Banco Central entre 1999 e 2003, Armínio Fraga, lembrou que a irresponsabilidade na condução da economia levou a colapsos, como em 2016, e que é preciso humildade para reconhecer isso. Armínio Fraga defendeu ainda o respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal e a volta do Teto de Gastos. E ainda criticou a proposta do novo arcabouço fiscal.
 

A aritmética não fecha, gente. Infelizmente - à Ministra também se permite o comentário -, não é suficiente zerar o primário, porque zerando o primário significa que nós vamos estar tomando dinheiro emprestado para pagar o juro direto, e o juro é esse que a gente conhece. Então é fundamental caminhar na direção de um saldo primário maior. A aritmética simplesmente não fecha. Outros detalhes podem e devem ser discutidos, mas esse eu creio que é o mais básico.
 

Armínio Fraga acrescentou que, se 2022 foi o ano de defender a democracia, 2023 deveria ser o da economia.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp