24/12/2022 às 11h06min - Atualizada em 24/12/2022 às 11h06min

Secretaria de Saúde do Pará encerra 2022 com entrega de mais unidades de saúde e novos investimentos | Portal Obidense

Saúde do estado recebeu reforço com aquisição de equipamentos, ambulâncias e firmou convênios e parcerias com prefeituras de todas as regiões do Pará

Da Redação
Agência Pará
Agência Pará
PARÁ - O ano de 2022 foi de grandes avanços realizados pela Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) para a população paraense. São diversas ações de entrega de novas unidades de saúde, equipamentos, ambulâncias, investimentos em projetos de inclusão, além de uma série de convênios e parcerias firmados com prefeituras de todas as regiões do estado para construção de novos hospitais municipais e regionais, ampliação da oferta de leitos e reformas de unidades.

 
O secretário de Saúde do Pará, Rômulo Rodovalho, falou sobre as ações de 2022 da Sespa: “Termos tantas medidas a apresentar como balanço do ano da nossa Secretaria é motivo de muito orgulho. Sabemos do tamanho do desafio que é cuidar da saúde de um estado tão grande e tão diverso, por isso nosso trabalho incansável de descentralizar os serviços e atender todo o povo paraense. Cada região do Pará foi atendida e seguiremos com nossos esforços para que possamos levar ainda mais desenvolvimento por todo o estado”, afirmou.

 
Policlínicas - Duas Policlínicas foram entregues em 2022, uma em Tucuruí e outra em Capanema, importantes unidades que desde suas inaugurações, contribuíram para aprimorar o atendimento de saúde nas duas regiões, além de ampliar a oferta de leitos. 

 
Cada policlínica possui a capacidade de ofertar 9 mil consultas infantis e adultas por mês. Entre os atendimentos estão alergologia, anestesiologia, cardiologia geral, cirurgião geral e vascular, clínica-médica, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, ginecologia, hematologia, hepatologia, infectologia, mastologia, nefrologia, neurologia clínica e cirúrgica, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pneumologia, psiquiatria, reumatologia, urologia, além da equipe multiprofissional, como psicologia, fonoaudiologia, nutrição e assistência social. Ao todo, são 36 especialidades de atendimentos médicos e demais profissionais de saúde. 

 
As Policlínicas também contribuíram para o aumento do número de poltronas de hemodiálise ambulatorial, cada uma contando com 33. Em Capanema, antes da inauguração da unidade, o serviço não era oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região do Caetés. Além disso, os prédios contam com salas para a realização de exames como ressonância magnética, tomografia, raio-x, entre outros. 

 
Também funcionam em anexo às Policlínicas, os Núcleos de Atendimento ao Transtorno do Espectro Autista (Natea), importantes unidades que contribuem para o estado do Pará ser considerado referência no país ao tratamento da população autista. Os Nateas das Policlínicas vêm se somar com o que funciona dentro do Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), na capital do estado. 

 
Convênios - Uma das principais marcas da atual gestão de saúde do Pará é a assinatura de convênios com prefeituras de todo o estado para realizar uma série de investimentos. De 2019 a 2022, foram firmados 92 convênios, sendo 67 apenas no último ano. No período de 2011 a 2018 foram assinados, ao todo, 77 convênios.

 
Os convênios firmados neste ano serão responsáveis pela construção de um Hospital Materno-Infantil em Altamira, de um novo Hospital Geral em Moju, um Centro de Atenção Materno-Infantil em Breves, a conclusão da construção de três Unidades Básicas de Saúde em Muaná, novos Hospitais Municipais em São Domingos do Araguaia, Gurupá, Uruará e Mocajuba, além de um novo ambulatório médico em Bonito.

 
Já para as reconstruções de unidades já existentes, com modernização de estrutura, equipamentos e ampliação de leitos, foram assinadas parcerias com Medicilândia, Almeirim, Baião, Colares, Redenção (em dois Hospitais Municipais da cidade), Eldorado dos Carajás, Nova Ipixuna, Santana do Araguaia (reconstrução do Hospital Municipal e da Maternidade Municipal), Aveiro, Trairão, Itupiranga, Soure, Rurópolis, Porto de Moz, Abaetetuba, Oeiras do Pará, Xinguara, São Domingos do Capim, São João do Araguaia e São João da Ponta. Todas estas cidades terão seus Hospitais Municipais ou outras unidades de saúde contemplados, além da transformação do Hospital Municipal de São Caetano de Odivelas em Hospital Regional e da compra do imóvel onde funciona o Hospital Municipal de Ipixuna do Pará. 

 
As parcerias também viabilizaram a aquisição de novos equipamentos para a realização de exames e procedimentos em Altamira, Óbidos, Goianésia do Pará, Juruti, Oriximiná, Santa Luzia do Pará, São Sebastião da Boa Vista, Mojuí dos Campos, Castanhal, Floresta do Araguaia, Rio Maria, Viseu e Bannach.

 
Os convênios também permitiram a aquisição de ambulâncias, ambulanchas, vans ou motos que auxiliarão no transporte de pacientes nos seguintes municípios: Conceição do Araguaia, Aveiro, Uruará, Augusto Corrêa, Goianésia do Pará, Bujaru, Santarém, Afuá, São Domingos do Araguaia, Itaituba, Itupiranga, Marabá, Prainha, Floresta do Araguaia, Igarapé-Miri, Nova Ipixuna, Baião, Mojuí dos Campos, Santa Izabel do Pará e Jacundá.

 
Ambulâncias - Conforme compromisso firmado pelo governador Helder Barbalho, foram entregues novas ambulâncias para todos os 144 municípios do estado. Ao todo, foram 166 veículos entregues por todo o Pará, sendo 42 equipadas com Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel e as demais de simples remoção. 
 
 
As entregas fizeram parte de uma série de investimentos que o Governo do Estado tem realizado através da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) para aumentar as possibilidades de deslocamento dos pacientes que necessitem de remoção, assim como equipar as unidades de saúde de diferentes regiões do Estado para que a realização de exames seja feita sem demandar que a população destas cidades precise viajar para outras localidades em busca de encaminhamento de possíveis tratamentos.


Entregas de equipamentos - Municípios de todo o estado receberam, através da Sespa, novos equipamentos para aprimorar a capacidade de realização de exames, reduzindo a necessidade de longos deslocamentos. Apenas em ultrassons, o Governo do Pará investiu R$ 3,8 milhões na aquisição de 25 novos aparelhos, entregues aos municípios de Xinguara, Viseu, Breves, Conceição do Araguaia, além de municípios do arquipélago do Marajó, como Santa Cruz do Arari, Cachoeira do Arari, Portel, Chaves, Ponta de Pedras, Muaná, Soure, Ponta de Pedras, São Sebastião da Boa Vista, Bagre, Curralinho, Anajás, Afuá, Salvaterra, Chaves, Gurupá, Melgaço, Oeiras do Pará, Marabá e Altamira. 

 
Além destes municípios, os Hospitais Regionais Estaduais de Salinópolis, da Transamazônica, de Conceição do Araguaia, o Jean Bitar (em Belém) e os Centros Regionais de Saúde receberam novas máquinas de ultrassom.  

 
Já de novos tomógrafos, o Governo do Estado, através da Sespa, tem como objetivo reequipar todos os Hospitais Regionais do Pará. Em 2022, foram adquiridos novos equipamentos para o Hospital Regional de Abaetetuba, Hospital Regional de Breves, Hospital Regional de Castanhal e Hospital Regional de Redenção. As máquinas têm a capacidade de realizar até 1,2 mil exames por mês. Além dos aparelhos entregues, novos convênios já foram celebrados e processos licitatórios estão em andamento para aquisição de novos tomógrafos para os hospitais dos municípios de Altamira, Óbidos, Oriximiná, Juruti e Goianésia do Pará.

 
Novos equipamentos de Hospitais Regionais - Durante o ano também foram entregues dois aparelhos de ultrassonografia, dois cardioversores, aparelhos foco cirúrgico auxiliar, 10 monitores de multiparâmetros e dois aspiradores de secreção para o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), localizado em Santarém. Já o Hospital Regional Público de Castanhal (HRPC) recebeu dois aparelhos de ultrassonografias e cinco cardioversores. 

 
Foram entregues também ao Hospital Regional Dr. Olímpio Cardoso da Silveira, em Salinópolis, um aparelho de ultrassonografia, um cardioversor, cinco monitores multiparâmetros e dois aspiradores de secreção. O Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Velosos (HRPS), em Marabá, foi beneficiado com um aparelho de ultrassonografia, um cardioversor, um aparelho foco auxiliar cirúrgico, 10 monitores multiparâmetros e dois aspiradores de secreção.  
 
 
Já o Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira, recebeu a doação de um aparelho de ultrassom, dois cardioversores, dois focos auxiliadores cirúrgicos, 10 monitores multiparâmetros e dois aparelhos aspiradores de secreção. Para o Hospital Regional Público dos Caetés, em Capanema, foram entregues dois aparelhos de ultrassonografias, três cardioversores, um aparelho de foco auxiliador cirúrgico e 10 monitores multiparâmetros. Também foi entregue um mamógrafo novo para o município de Redenção, instalado no Hospital Municipal Iraci Machado de Araújo.
Investimentos em hemodiálise - Atualmente, funcionam sob administração estadual, 15 polos de atendimento em serviço de alta complexidade em nefrologia com oferta de hemodiálise.

 
Um dos Centros de Hemodiálise recém-inaugurados na rede estadual é o do Hospital Regional do Baixo Tocantins Santa Rosa, em Abaetetuba. Ele foi entregue no final de junho e desde 16 de agosto funciona atendendo à população do município e de cidades próximas. Outros Centros de Hemodiálise, que também entraram em funcionamento recentemente, foram o do Complexo Hospitalar dos Caetés, em Capanema, e o da Policlínica de Tucuruí. O Centro de Capanema tem 22 máquinas para a população da região, composta por 16 municípios. Já o de Tucuruí tem capacidade para 54 sessões por dia.
 
Outro centro de serviço de hemodiálise inaugurado em 2022 foi o do Hospital Regional do Baixo Tocantins, em Abaetetuba. Entregue em junho, o local tem 21 cadeiras e capacidade para realizar 1.638 atendimentos por mês, atendendo pacientes de 11 munícipios da região. 

 
A Sespa trabalha para que, em breve, novas unidades recebam espaço para a realização de hemodiálise, como a do Hospital Regional de Castanhal, além da ampliação da capacidade no Hospital Geral de Tailândia, do Hospital Regional do Sudeste do Pará, em Marabá, e do Hospital Regional de Altamira, atualmente em obras.

 
Transplantes - Nos últimos três anos, a Central Estadual de Transplantes (CET) intensificou e apoiou medidas que repercutiram no aperfeiçoamento da doação e captação de órgãos e tecidos no Estado, como a implantação do transplante renal pediátrico e o de fígado na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará; a autorização do transplante de medula óssea em Belém; a inserção de mais dois estabelecimentos de saúde para realizar transplante de córnea em Belém e Ananindeua e a efetivação do transplante de rim de doador falecido em Redenção, que até então só era feito com doador vivo.

 
Uma das mais recentes conquistas da CET foi ter uma sede própria, em funcionamento desde junho deste ano em espaço cedido pela Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. A construção da sede foi realizada em uma parceria da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará com a Sespa, com o custo de R$ 463.960,94. 

 
Programas de inclusão

 
Nortea - Em março de 2022, a Coordenação Estadual de Políticas para o Autismo (Cepa) da Sespa lançou o Programa Nortea Pará, com o objetivo de apoiar a inserção de jovens e adultos com Transtorno do Espectro Autista (Tea) no mercado de trabalho. Desenvolvido pela Cepa em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/Pará), o programa inicialmente consiste na formação de 60 servidores públicos, entre profissionais de Recursos Humanos, gestores e técnicos, para serem replicadores da inclusão, colaborando para que jovens e adultos com TEA tenham protagonismo social, autonomia e possam desenvolver suas potencialidades profissionais.

 
Projeto Casulo - Plano Estadual de Enfrentamento à LGBTQIA+fobia e do Projeto "Casulo" foi idealizado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública do Pará (Sespa). O novo projeto, iniciado em 2022, tem como objetivo realizar a reestruturação do fluxo ambulatorial e hospitalar para o atendimento de pessoas transexuais, envolvendo articulações entre Unidades Básicas de Saúde, Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas Parasitárias Especiais (Uredipe) e a Policlínica Metropolitana. Além disso, dá o suporte às pessoas que desejam passar pelo procedimento de adequação de gênero.

 
Usinas da Paz - As sete Usinas da Paz, instaladas até o momento, são complexos multifuncionais idealizados pelo Governo do Pará, que buscam transformação social, redução da violência e cidadania. Técnicos da Sespa atuam em ambulatórios de saúde instalados na UsiPaz Icuí-Guajará, em Ananindeua, desde outubro de 2021; na UsiPaz Cabanagem, em Belém, desde janeiro de 2022; na UsiPaz Nova União, em Marituba, desde março deste ano; a UsiPaz Bengui, em Belém, desde março; as UsiPaz Parauapebas e Canaã dos Carajás, no sudeste do Estado, desde maio e junho, respectivamente, e a UsiPaz do Jurunas e Condor. 

 
Espaços inclusivos - A primeira edição foi entregue na Unidade de Referência Especializada Materno Infantil e Adolescente (Uremia), em Belém, como parte de um projeto amplo da Coordenação Estadual de Políticas para o Autismo (Cepa) da Sespa em adequar ambientes públicos e capacitar profissionais de saúde para o atendimento de pessoas com autismo e outras deficiências.

 
Lançamentos

 
Linha de Cuidados para o Tratamento de Anomalias Craniofaciais e Linha de Cuidados para o Tratamento de Deformidades Congênitas das Mãos - Tem como objetivo cuidar de pacientes com anomalias craniofaciais e deformidades congênitas e adquiridas de membros superiores. A iniciativa busca garantir atenção integral à pessoa com má formação crânio fácil com destaque para as fissuras labiopalatina.

 
Os pacientes serão selecionados pelo programa de doenças ortopédicas na infância, regulado pelo Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), que também será responsável por acompanhar o enfermo no pré e pós-operatório. O projeto prevê a realização de 40 consultas e até 10 cirurgias mensais, que serão realizadas no Hospital Regional Abelardo Santos, em Icoaraci. Vale ressaltar, que este tipo de atendimento já é realizado pela Santa Casa do Pará, que atualmente conta com 1.158 pacientes inscritos. 
 
 
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp