De Aldeia para Vila

De Aldeia para Vila

No dia 25 de março de 1758 a aldeia Pauxis foi elevada a categoria de Vila.

Um marco que sempre foi esquecido em Óbidos. Governador da Província do Grão- Pará, Capitão-General Francisco Xavier de Mendonça Furtado chega a Óbidos dia 23 de maio e dois dais depois eleva a Aldeia para Vila.

ÓBIDOS - No dia 02 de outubro, comemoramos a data alusiva ao aniversário de Óbidos, quando por deliberação da Assembléia Provincial, foi aprovada a lei nº 252, elevando a Vila de Óbidos à categoria de cidade. No entanto, poucos lembram que no dia 23 de março de 1758 chegava a Aldeia dos Pauxis, o Governador da Província do Grão- Pará, Capitão-General Francisco Xavier de Mendonça Furtado. No dia 25 (do mesmo mês), ele reuniu solenemente a população da Aldeia, mandou abrir uma praça (local onde está situada a Praça Barão do Rio Branco, conhecida como Praça de Sant’Ana), nela implantou um pelourinho (símbolo da soberania portuguesa), e elevou a Aldeia dos Pauxis à categoria de Vila com o nome de Óbidos, fazendo assim, uma alusão à cidade portuguesa de Óbidos, por apresentar características topográficas semelhantes.

Ainda nesse dia, instalou a primeira Câmara Municipal de Óbidos, nomeando seus Edis, provavelmente escolhidos entre os cidadãos mais influentes e que tinham um pouco de domínio da leitura e da escrita. Declarou todos os nativos, homens livres e maiores de idade, visto que os nativos de acordo com as leis vigentes, devido as suas condições culturais, não eram tratados juridicamente como adultos.

A partir de então, nasciam os dois poderes: o Legislativo, composto pela Câmara de Vereadores, com poderes para legislar, fiscalizar e denunciar; e o Executivo, ocupado pelo Diretor. Os Diretores tinham como uma de suas atribuições administrativas promoverem os descimentos (busca de nativos que viviam nas proximidades ou em outras regiões), assim como cuidar dos indígenas e organizar a produção local (geralmente roças comunitárias e particulares), passo esse que se tornou o principal fato político para que Óbidos pudesse alcançar o status de Cidade, e com isso, consolidar sua autonomia política.

Em síntese, datas como essa devem ser sempre lembradas. Nunca esquecidas! Constar no calendário cultural do município; serem reverenciadas e divulgadas principalmente nas escolas, para que nossos jovens possam se orgulhar dos feitos de nossos antepassados que nos legaram essa herança histórica. Diante disso, considerando-se que tanto o Poder Legislativo quanto o Poder Executivo completam este ano seu 254º aniversário, fica a sugestão de a Câmara criar um título honorífico intitulado “Medalha Mendonça Furtado”, para homenagear pessoas que anualmente, destacam-se culturalmente no seio da sociedade obidense.

Por: Carlos Augusto Sarrazin Vieira

*Carlos Augusto Sarrazin Vieira: Licenciado Pleno em Pedagogia, pela UFPA; Licenciado Pleno em Ciências Biológicas, pela UFPA; Concluinte do Curso de Licenciatura Plena em História, FATEP; Pós-Graduado em Metodologia da História e Geografia, FACINTER; Pós-Graduado em Pedagogia Escolar, ISEAMA; Aperfeiçoamento em Filosofia, UFPA; Técnico da SEDUC, lotado na Escola Estadual São José e professor de História de Óbidos no Município, lotado na Escola Municipal Dr. Raimundo Chaves.

Link
Tags »
história de óbidos óbidosvila portal obidense pará
Comentários »

No Qual Bloco Vc vai Sair no Carnapauxis?

6.7%
4.5%
27.5%
13.8%
10.7%
20.3%
16.5%
Moeda Valor
Dólar 3.181
Euro 3.7415
Peso Argentino 0.1848
Bitcoin 9389.68766