27/03/2023 às 16h26min - Atualizada em 27/03/2023 às 16h26min

Ministros visitam Rio Branco após estragos causados pelas chuvas | Portal Obidense

Recursos federais serão destinados para a capital do Acre, que registrou mais de 32 mil pessoas atingidas por enchente e transbordamento de igarapés

Da Redação
Jovem Pan

Portal Obidense  Publicidade 790x90

Jovem Pan

RIO BRANCO - Os ministros do Meio Ambiente, Marina Silva, e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, visitaram neste domingo, 26, o município de Rio Branco, um dos mais afetados pelas fortes chuvas que atingiram a região Norte do país nos últimos dias. Na oportunidade, Góes garantiu recursos federais para a capital do Acre. De acordo com ele, mais ações se tornaram possíveis desde que o governo federal homologou o estado de emergência em Rio Branco, em decreto assinado e publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) na noite deste sábado, 25. Conforme mostrou o site da Jovem Pan, mais de 32 mil pessoas foram atingidas pela enchente do Rio Acre e transbordamento de sete igarapés. Até a noite desse sábado, a medição do nível do Rio Acre marcava 16,37 metros, acima do patamar de transbordamento, que é de 14 metros. No município, a Defesa Civil informou que pelo menos 500 pessoas estão desabrigadas e quase 2 mil pessoas estão desalojadas em cerca de 30 bairros. Inclusive, na sexta-feira, 24, a Prefeitura de Rio Branco decretou situação de emergência. A chuva que atingiu Rio Branco também fez sete igarapés transbordarem. São eles: Almoço, Judia, São Francisco, Dias Martins, Batista, Fundo e Liberdade. O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (PP), agradeceu a visita da comitiva federal. “Essa agilidade nos deixa muito tranquilo de que vamos ter o suporte necessário financeiro”, afirmou.
 

Além do Acre, ao menos outros cinco Estados também registraram estragos devido aos temporais que atingiram o Norte e Nordeste. Em Maranhão, por exemplo, pelo menos 38 municípios decretaram situação de emergência. Ao todo, foram registrados seis óbitos devido às chuvas. Além disso, ao menos 1.358 famílias estavam desabrigadas e 2.954 desalojadas. As cidades mais afetadas pelos temporais são Pedreiras e Trizidela do Vale. Isso porque o Rio Mearim transbordou e chegou a oito metros acima do nível normal. Em TocantinsRondôniaPará e no Amazonas, milhares de áreas ficaram alagadas e também tiveram estragos. Em Manaus, duas casas de madeira foram arrastadas e destruídas pela enxurrada. Outras residências também foram danificadas devido ao temporal.

Portal Obidense  Publicidade 790x90


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp