23/02/2022 às 15h41min - Atualizada em 24/02/2022 às 00h00min

Instituto Etiene Medeiros inicia aulas para 150 alunos em Recife (PE) nesta semana

O IEM amplia atividades no parque aquático do Centro Esportivo Santos Dumont, em Boa Viagem. O projeto, para estudantes da rede pública, conta com aulas de natação e também de Cidadania, Cultura e Diversidade, acompanhamento pedagógico e apoio psicossocial e nutricional

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho
A natação pernambucana está em festa. O Instituto Etiene Medeiros (IEM) realizou a abertura oficial de oito novas turmas, que receberão a partir desta semana 150 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade no Recife (PE). Com o objetivo de promover desenvolvimento integral dos alunos, o projeto amplia suas atividades e passa a oferecer aulas de natação e de Cidadania, Cultura e Diversidade, além de acompanhamento pedagógico, apoio psicossocial e nutricional do grupo. As ações serão desenvolvidas no Centro Esportivo Santos Dumont, em Boa Viagem, de terça-feira a sexta-feira.

"O ano de 2022 é um marco na trajetória do projeto, com a ampliação das atividades e do número de alunos, dando ainda mais oportunidades para quem quer praticar a natação e, também, participar de diferentes atividades desenvolvidas pelo Instituto”, afirma a nadadora e fundadora do IEM, a pernambucana Etiene Medeiros. “É importante destacar que o projeto trabalha com a formação dos jovens, com ênfase na questão social. Por isso, ampliamos nossas ações para os âmbitos educacional e cultural”, completa.

O propósito do IEM, que tem patrocínio do BV, um dos maiores bancos privados do país, da loja Palma Máquinas e Ferramentas e da plataforma de eventos Even3, além do apoio do Governo de Pernambuco, é combater as desigualdades de gênero, raça e classe social, oferecendo oportunidades de crescimento para os jovens. “É uma Instituição que pensa no desenvolvimento das crianças que não teriam chance de participar de eventos esportivos, de ter acesso ao esporte. Aqui, elas vão encontrar um ambiente seguro, se sentir à vontade para serem elas mesmas. E encontrar profissionais preparados para recebê-las tanto no aspecto técnico quanto no aspecto social. Nosso foco principal é a formação da pessoa”, explica o coordenador técnico Antônio Coutinho, que lidera o time técnico do IEM.

Além de Coutinho, a professora Beatriz Nascimento acompanhará as aulas de natação, com foco no desenvolvimento físico e motor, trabalho de mobilidade, equilíbrio e consciência corporal.

Euforia de quem participa - Entre as 150 crianças acolhidas está a pequena Geovanna Vitória, 8 anos, e o irmão João Pedro, 12. Os dois fazem parte do novo grupo que iniciou as atividades esta semana. A mãe Juliana Moura, por sua vez, contou a felicidade em participar do IEM.

“Os meninos estão eufóricos com esta oportunidade e eu estou maravilhada com a proposta de humanidade do projeto. Porque é um trabalho cuidadoso, ambiente acolhedor. E também porque não é só a natação, tem o acompanhamento pedagógico, a parte psicológica da criança. É uma chance única de aprender e descobrir um novo universo”, diz Juliana, que mora em Jaboatão dos Guararapes, localizado na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Desde o início de janeiro, foram abertas inscrições para os interessados em passar a frequentar as aulas do IEM. Os alunos precisam estar matriculados na rede pública do Estado e apresentar declaração médica de condicionamento físico para o exercício da natação. E, antes de serem integrados ao projeto, participaram de uma aula presencial para definir o nível técnico da natação - adaptação, iniciante ou avançado – para a formação das turmas.

Com a ampliação do projeto, o Instituto pretende reduzir a desigualdade social que atinge a população da capital pernambucana. Para se ter uma ideia, dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) mostram que apenas 30% da população brasileira é ativa e que as desigualdades sociais afetam sensivelmente o acesso da população à possibilidade das práticas esportivas.

Sobre o IEM - O IEM contribui para a formação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade com aulas de natação, desenvolvimento de habilidades, cidadania, cultura e diversidade, além de acompanhamento psicossocial do grupo e encontros com nutricionista para orientações alimentares. Todas as atividades são realizadas no parque aquático do Centro Esportivo Santos Dumont, em Boa Viagem, de terça a sexta-feira. Os alunos fazem parte da rede pública de ensino do Estado de Pernambuco e irão precisar participar de até 75% das atividades mensais do IEM. A não participação acarretará o desligamento e a abertura de nova vaga. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.4%
10.2%
1.7%
0%
0%
15.0%
1.7%
0.6%
33.1%
1.7%
3.7%
5.1%
2.5%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp