18/12/2021 às 11h19min - Atualizada em 01/01/2022 às 00h00min

Estudantes conhecem Porto Alegre e seus pontos turísticos mais tradicionais

Equipes de Nova Santa Rita que venceram gincana sobre sustentabilidade conheceram locais da capital nesta sexta-feira (17/12). Atividade marcou encerramento do Projeto ECO BONECO, que mobilizou escolas públicas de cinco cidades gaúchas.

SALA DA NOTÍCIA Adriane Costa
Divulgação
Cerca de 30 alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Victor Aggens, de Nova Santa Rita, estiveram nesta sexta-feira (17/12) em Porto Alegre. Eles visitaram pontos que são cartões-postais de Porto Alegre, como o Theatro São Pedro, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul e a nova orla do Guaíba. O passeio foi a premiação pelo primeiro e segundo lugares na Gincana ECO BONECO, conquistados pelas duas equipes da escola, a Azul e a Verde. Os dois grupos venceram outros seis, numa mobilização que envolveu também as cidades de Montenegro, Rio Grande e Triunfo.

O ‘roteiro dos campões’ começou pelo Palácio Piratini, Catedral Metroplitana e Theatro São Pedro, com um intervalo para o almoço. À tarde, o destino foi a Praça da Alfândega, museus e um passeio panorâmico pela Prefeitura, Mercado Público e Usina do Gasômetro. Depois de uma caminhada pela orla, os visitantes fizeram visita externa ao Estádio Beira-Rio, passearam pelo Parque Moinhos de Vento (Parcão) e estiveram também na área externa da Arena do Grêmio.  

O Projeto Cultural ECO BONECO foi realizado entre outubro e dezembro em cinco cidades gaúchas, com quase 300 horas de atividades. O objetivo é despertar estudantes de escolas públicas para o tema da sustentabilidade. Foram diversas programações, envolvendo teatro, contação de histórias, oficinas para estudantes e capacitação para professores, além da gincana final com oito equipes de quatro cidades. Cerca de 4.000 estudantes e professores já foram impactados pelas atividades presenciais. “O projeto foi planejado para acontecer em 2020, mas a pandemia acabou alterando os planos. Com a volta das aulas presenciais, conseguimos retomar a execução e avaliamos que, mesmo com as barreiras sanitárias existentes, foi possível levar a mensagem para um grande público”, destaca a produtora cultural Luciane Vilanova.

Além da questão específica da sustentabilidade, o Projeto Cultural ECO BONECO trabalha a criatividade, a produção artística e debate a preservação da vida. Com ações culturais e sócio-educativas, busca mudanças de atitude em relação a temas como meio ambiente, preconceito e intolerância. Financiado com recursos do Pró-Cultura RS, do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o projeto é patrocinado pela Braskem, numa realização do Grupo Pregando Peça com produção da LC Vilanova Projetos Culturais.

A GINCANA - A Gincana ECO BONECO mesclou atividades presenciais com orientação virtual, já que cada uma das escolas participantes estava em sua sede, mas as tarefas eram passadas em momentos on line. Uma das tarefas era avaliar como poupar água, o que fazer para gastar menos energia elétrica e como diminuir a produção de lixo. Entre desafios e o desejo de vitória, os estudantes tiveram contato com elementos da natureza, aprenderam a plantar mudas, debateram sobre a preservação ambiental e desenvolveram novas percepções sobre o tema, entre muitas outras abordagens. Participaram alunos de 10 a 15 anos de escolas de Montenegro, Rio Grande e Triunfo, além de Nova Santa Rita, num total de oito equipes e quase 100 pessoas envolvidas.

O Projeto ECO BONECO foi uma ferramenta ímpar para trabalhar as questões de meio ambiente e sustentabilidade com nossos alunos. Com uma consciência e entendimento diferentes de nossos precursores do desenvolvimento, as crianças poderão mudar o cenário atual da realidade mundial, passo a passo, dia após dia, até que o objetivo seja alcançado. Acreditamos muito que projetos como o Eco Boneco são peças importantes, atuando como agentes de iniciação dessa recuperação do que foi degradado e engolido pelo avanço da urbanização, desmatamentos, poluição e uso indevido de água e energia”, diz a diretora da escola, Viviane Rattis. A terceira colocada foi a equipe Vermelha da Escola Farroupilha, de Triunfo.


APRENDIZADO EM OFICINAS, TEATRO E CONTAÇAÕ DE HISTÓRIAS – A peça “O Segredo da Floresta”, do Grupo Pregando Peça, abriu a programação em todas as cidades. As contações de histórias “Germinatudo e Melancolia”, “O Brinquedo Mágico” e “Paca, Tatu, Cutia Não”, com os contadores Lorena Sanchez, Jonatan Ortiz Borges e Cátia Lindemann, ocorreram na sequência. Depois, foram realizadas as oficinas ministradas por Ricardo Zimmer (vídeo e cinema), Elias Ramires Monteiro e Daniel Vêrsa (histórias em quadrinhos), Lorena Sanchez (teatro), Cátia Lindemann (bonecos) e Luciane Vilanova (capacitação para professores). “São conteúdos ricos e ensinamentos que os alunos e professores recebem gratuitamente. Conhecimentos que ficam para a vida toda”, enfatiza Luciane.

Mais informações podem ser obtidas em www.pregandopeca.com.br.


Assessoria de Imprensa: Jornalista Adriane Costa | (51) 98484 5869 | adriacosta@uol.com.br
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.0%
1.7%
0%
0%
15.1%
1.7%
0.6%
33.4%
1.7%
3.7%
4.9%
2.6%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp