18/03/2016 às 10h45min - Atualizada em 18/03/2016 às 10h45min

Após visita as comunidades de Terra Firme, comissão reuni para discutir projeto

A visita de órgão direcionado ao desenvolvimento humano e sustentável tem como iniciativa a igreja católica de Óbidos que tem vários projetos a serem desenvolvido na região.

Da Redação
Foto: Adilson Moraes

ÓBIDOS - A diretora de Políticas para Mulheres do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Célia Watanabe, o superintendente do Incra no Oeste do Pará, Claudinei Chalito e Diocese de Óbidos, foram nesta quinta (17/03), visitar as comunidades de terra firme com o objetivo de conhecer os projetos locais relacionado a plantas medicinais, sobretudo a experiência das mulheres.

Passaram por uma área de assentamento da reforma agrária e também conheceram de perto o trabalho da Pastoral da Criança com a manipulação de ervas medicinais e produção de remédios caseiros, bem como o acompanhamento das crianças com suas famílias.

Segundo Célia, esse acordo de parceria do INCRA com a Fiocruz, visa um trabalho de fomentação de pesquisa, inovações tecnológicas e futuramente ter um espaço de preparo, de processamento de manipulação de fitoterápicos. A ideia futura é que as mulheres assentadas da reforma agrária possam fornecer as plantas medicinais para esse projeto.  “- Viemos fazer isso, pois estamos buscando conhecer várias experiências pelo Brasil, com o intuito de selecionar experiências que possam participar de uma ação que é do INCRA e da Fiocruz e que o MDA também participa dessas experiências, sobretudo

visando olhar para a produção das plantas medicinais, pelas mulheres rurais e estimular que elas de fato invistam no plantio de plantas medicinais com trabalhos com fitoterápicos a partir de seus quintais produtivos nos lotes de assentamento da reforma agrária”. Falou a Diretora Célia Watanabe a nossa Equipe de Reportagem.

Ainda não foi especificado o local que irá receber o projeto no Município de Óbidos, porém recentemente foi assinado o acordo de comparação técnica e o projeto está passando por uma avaliação, procurando estabelecer um plano de trabalho e identificação de possíveis áreas de preferência que estejam bem próximos de assentamentos onde se tenha potencialidades locais para parcerias e também se possível onde já possua um trabalho envolvendo mulheres com plantas medicinais.

Segundo Dom Bernardo, hoje foi mais um dia para conhecer as realidades e para apresentar os projetos que a Diocese desenvolve, onde terão uma visão de um modo geral e então discutirem como poderão desenvolver esse novo projeto. “- Para nós, esse é um momento muito importante, pois poderemos aqui iniciar um novo projeto, sobretudo com as mulheres para trabalhar com ervas medicinais, acredito que com isso estaremos fortalecendo as mulheres e com uma grande oportunidade também de estar ajudando as famílias que tem essa necessidade pelo fato de estarem em lugares mais distantes, e nós precisamos olhar com mais carinho para essas populações que vivem no meio rural, sem contar que essa será também uma grande conquista onde irá fortalecer não só as mulheres e sim todas as famílias que vivem junto conosco e também nas nossas comunidades”. Palavras do Bispo Dom Bernardo a nossa Equipe de Reportagem.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp