02/12/2017 às 19h17min - Atualizada em 02/12/2017 às 19h17min

Você já se imaginou salvando a vida de três pessoas?

Por: Sara Evellen
Foto: Ilustrativa

ÓBIDOS - Alguém que chegou ao atendimento de urgência e emergência depois de um acidente, alguém que estava passando por uma cirurgia e teve complicações ou alguém que descobriu um câncer e precisava do seu sangue; Uma mulher, uma criança, um pai, uma tia, um desconhecido. Impactante? Não. Impactante é menos de 2% de a população doar sangue regularmente.

A doação de sangue é simples, rápido e sigiloso, é um processo pelo qual um doador voluntário tem seu sangue coletado para armazenamento em um banco de sangue ou hemocentro, para um uso subsequente em uma transfusão de sangue, visto que, a doação é segura e não se pode mentir nem omitir informações, pois quem recebe pode ser contaminado.

Para o doador em geral, não há riscos; alguns desconfortos leves, como queda de pressão e tontura. Após a doação, pequenos hematomas e dores no local da picada. Os componentes do sangue doado são rapidamente repostos pelo organismo, e o normal é não haver qualquer consequência da doação.

Quem pode dar sangue?

Requisitos básicos

  • Está em boas condições de saúde.
  • Ter entre 18 e 65 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos  adolescentes a partir de 16 anos, somente com autorização do responsável).
  • Pesar no mínimo 50 kg.
  • Estar descansado ter dormido pelo menos 6 horas nas ótimas 24 horas).
  • Estar alimentado evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
  • Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial Carteira de identidade, cartão de identidade profissional liberal, carteira de trabalho e previdência social).

Impedimentos temporários

  • Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.
  • Gravidez.
  • Noventa dias após o parto normal ou abortamento e 180 após cesariana.
  • Amamentação se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  • Tatuagem/ Maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.
  • Qualquer procedimento endoscópico endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses.
  • Extração dentaria verificar uso de medicação﴿ ou tratamento de canal verificar medicação): por 7 dias.
  • Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.
  • Acupuntura: se realizada com matéria descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com matéria sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.
  • Vacina contra gripe: por 48 horas.
  • Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total dessas lesões.
  • Herpes zoster: apto após 6 meses da cura.

Impedimentos definitivos

  • Se teve hepatite após os 10 anos de idade.
  • Evidencia clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: hepatite B e C, AINDS vírus HIV), doenças associadas a vírus HTLV I e II e Doenças de chagas.
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis.
  • Se já teve malária, tuberculose extrapulmonar, elefantíase/ filaríase, hanseníase, calaza leishmaniose visceral), brucelose, esquistossomose hepatoesplênica ou alguma doença que gere inimputabilidade jurídica.
  • Se recebeu enxerto dura-máter.
  • Se teve algum tipo de câncer, incluindo leucemia.
  • Se teve graves problemas no pulmão, coração, rins ou fígado.
  • Se tem problema de coagulação de sangue.
  • Se é diabético com complicações vasculares ou em uso de insulina.
  • Se foi submetido a transplante de órgãos ou de medula.

Como ocorre o procedimento?

A coleta de sangue para a doação consiste na retirada de cerca de 450 ml de sangue, através do uso de matéria descartável, de uso único e estéril. O tempo de permanência do doador no Banco de sangue, incluindo coleta e triagem, é de aproximadamente 12 minutos. O ministério da saúde exige a realização de alguns procedimentos específicos antes e depois da doação, a fim de prevenir complicações para o doador e contaminação para o receptor durante o período de janela imunológica de doenças.

Antes da doação, o candidato irá passar por uma entrevista de triagem clínica, na qual podem ser detectadas algumas condições adicionais que possam impedir a doação. Após cada doação será realizado os seguintes exames no sangue coletado:

  • Tipagem sanguínea ABO e Rh.
  • Pesquisa de anticorpos e eritrocitários irregulares PAI).
  • Teste de Coombs Directo.
  • Fenotipagem do sistema Rh D,C,E,c,e), fenotipagem de outros sistemas;
  • Testes sorológicos para: Hepatite B, Hepatite C, Doenças de Chagas, Sífilis, HIV AIDS),HTLV I /II.

Esse processo será feito após cada doação e o resultado ficará disponível para o doador.

Cuidados pós-doação

  • Permanecer pelo menos 15 minutos no local após a doação para observação.
  • Não fumar na 1 hora após a doação.
  • Tomar bastante líquido.
  • Evitar atividades físicas vigorosas ou que coloquem em risco a sua segurança e a de outros nas próximas 12 horas;
  • Evitar utilizar intensamente o braço onde foi realizada a punção;
  • Procurar o Serviço de Hemoterapia caso apresente qualquer problema que você ache que possa estar relacionado com a doação.
  • Respeitar o intervalo mínimo entre as doações: 2 meses para o homem e 3 meses para a mulher;

Direitos

No Brasil

A lei n° 10.205, de 21 de Março de 2001 regulamenta 4° do art. 199 da Constituição Federal relativo à coleta, processamento, estocagem, distribuição e aplicação do sangue, seus componentes e derivados e estabelece o ordenamento institucional indispensável à execução adequada dessas atividades.

No Brasil o trabalhador amparado pela Consolidação das leis do trabalho CLT) poderá deixar de comparecer ao serviço, sem prejuízo do salário, por um dia, em cada dez meses de trabalho, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada art. 473 da CLT﴿. Os funcionários púbicos civis federais, sem qualquer prejuízo, podem se ausentar do serviço por um dia para a doação de sangue sem limite anuais de doações art. 97 da lei n° 8.112/1990).

Nos estados do Paraná e Espírito Santo é possível pagar meia entrada em eventos culturais, desde que a pessoa esteja firmemente cadastrada no banco de sangue, lei estadual 13. 964/2002.

Há ainda a lei federal n° 1.075, de 27 de março 1950, que permite que a doação de sangue seja incluída na folha de serviço de funcionários público civil ou militar e que, não se enquadrando nestas categorias, que o doador seja incluído entre os que prestam serviços relevantes à sociedade e à Pátria.

Nas unidades federativas como Mato Grosso, Distrito Federal, São Paulo e Santa Catarina, o doador fica isento do pagamento de taxas de inscrição a concursos públicos realizados pelo estado, no entanto deverá apresentar documento comprobatório padronizado de sua condição de doador regular expedido pelo Banco de Sangue, público ou privado, autorizado pelo Poder Público, em que faz a doação.

Muitas pessoas precisam da sua ajuda! Seja um doador de sangue, doe vida!

Leia mais artigos de Sara Evellen

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp