20/06/2022 às 14h49min - Atualizada em 20/06/2022 às 14h49min

Conheça o processo de extração do óleo de andiroba | Portal Obidense

O paraense Rony Silva mostra as etapas desse processo, direto da floresta de Muaná na Ilha de Marajó

Por Marcelo Luíz
Vídeo e imagem: Ronny Silva do projeto "É Pará Isso" .

PARÁ - O criador de conteúdo e paraense de Muaná no Pará Ronny Silva através do projeto "É Pará Isso" mostrou como o processo da andiroba passa até virar o conhecido óleo ou azeite da mesma.

A árvore da andiroba pode chegar até 30 metros de altura, podendo dar frutos da castanha duas vezes ao ano, com isso acaba se tornando uma busca bastante intensa pelos extrativistas pois seu óleo extraído é direcionado para fins medicinais, uma prática bastante conhecida na região Norte do Brasil.

Após a colheita do fruto que pode ser encontrado tanto caído na floresta quanto nos rios próximos, é levado em quantidade ao fogo para cozimento, em seguida ficando por 25 dias em um paneiro coberto. E de acordo com as pessoas mais experientes em hipótese alguma mulher grávida ou menstruada pode olhar para o paneiro, pois o fruto pode secar e não dar o óleo tão esperado.

Após o tempo de descanso, a castanha está no ponto para retirada da massa, e por vários dias é necessário amassar a massa do fruto para assim o óleo ser extraído de fato.





De acordo com os extrativistas que realizam esse processo, o óleo da andiroba tem um poder grande no combate à dor de garganta, sinusite (gripe), dores reumáticas, e a casca da árvore ajuda no controle da diabetes, sem falar que todo esse processo gera renda para as famílias adeptas da extração da andiroba, pois seus produtos são bastante requisitados pela população local e até mesmo de outras regiões do Brasil.




Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp