14/04/2022 às 14h13min - Atualizada em 17/04/2022 às 00h00min

Grupo Fictor diversifica portifólio com aposta no mercado de Games e investe no São Caetano E-Sports

Com aposta ambiciosa no mercado de Games, a holding de participações e investimentos é dona de 100% do time de E-Sports da Sociedade Anônima São Caetano, onde detém participação de 10% no clube

SALA DA NOTÍCIA Aurelio Belmiro Guerra Junior
 
São Paulo, 14 de abril de 2022: O Grupo Fictor, holding de participações e investimentos, com foco em segmentos tradicionais, como commodities, alimentação, indústria e imobiliário, que deve chegar ao final de 2022 com mais de R$ 300 milhões sob sua gestão, está apostando também em empreendimentos de vanguarda, como o E-Sports. Neste segmento, o Grupo Fictor aproveitou sua proximidade com a Sociedade Anônima São Caetano, onde detém 10% de participação societária e tem um dos sócios como membro do Conselho do clube, para lançar o São Caetano Esports.
 
Pelo acordo, o Grupo Fictor é dono de 100% do time de E-Sports e responsável por todos os custos envolvendo a área. Já o São Caetano disponibiliza suas estruturas para acolher parte dos gamers, que têm rotina similar a dos atletas de futebol de campo do clube. O São Caetano Esports possui três equipes: Couter-Strike (CS:GO), Free Fire e Fifa. A mais recente realização do São Caetano Esports foi disputar o RMR das Américas, campeonato que aconteceu em Bucareste, na Romênia, entre os dias 11 e 14 de abril, com sua equipe de CS:GO, composta por seis gamers brasileiros.
 
De acordo com Phillippe Rubini, sócio do Grupo Fictor e membro do Conselho da Sociedade Anônima São Caetano, um diferencial do clube é que o São Caetano hoje é o único time do Brasil que não tem as ações de games terceirizadas, ou seja, a gestão é feita pelo próprio clube. “O objetivo da Fictor é trabalhar a marca do São Caetano, de modo a angariar mais seguidores para o clube, bem como ampliar a cobertura por parte da imprensa e gerar maior repercussão no mercado. Com isso, queremos, também, utilizar a visibilidade dos gamers para trazer patrocínios ao time de futebol do São Caetano”, disse Rubini.
 
Já a meta do Grupo Fictor nesse segmento específico é se tornar a maior organização de games do Brasil. “O mercado de games é altamente promissor e tem potencial de trazer mídia para o Grupo Fictor. Nossa intenção é conseguir patrocínios na casa de dois dígitos de milhão de reais para o São Caetano Esports em até um ano”, afirmou Rubini. Os gamers têm contrato assinado com a Fictor, que é a responsável por arcar com os salários deles e demais despesas. Além disso, as premiações conquistadas nos campeonatos em que participam os gamers são divididas entre a Fictor e eles. As verbas advindas com patrocínios são integralmente da Fictor.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp