03/03/2022 às 11h20min - Atualizada em 05/03/2022 às 00h00min

ESG por elas: Conheça 12 mulheres referências em ESG

SALA DA NOTÍCIA Sandra Roza
Alexander Suhorucov/ Pexels
 

O debate sobre os indicadores ESG (Ambiental, Social e Governança) têm ganhado cada vez mais espaço no mundo dos negócios. Porém, a maioria das fontes sobre o assunto, que tem maior visibilidade midiática, ainda são homens brancos. 

Embora a sigla reforçe metas sobre diversidade, equidade e inclusão, em suas três letras, na prática, ainda há poucas mulheres comentando o assunto em eventos, palestras, matérias, cursos, lives, entre outros.

De acordo com dados da Pesquisa  “Agenda ESG, Substantivo feminino” (2021), de Monique Cardoso, Mestre em Gestão para Competitividade, na linha de Sustentabilidade, pela FGV-Eaesp, mulheres na liderança contribuem para um melhor desempenho empresarial na agenda ESG. O desempenho geral pode chegar a 52%, o ambiental a 54% e o social a 53%.

 

Conheça agora, 12 mulheres que estudam e trabalham com a agenda ESG:

 

Fernanda Ribeiro, CCO da Conta Black e Presidente da AfroBusiness
Co-fundadora da Conta Black, primeira conta digital criada por negros no Brasil, que é focada em promover o acesso a serviços bancários da população desbancarizada, Fernanda também é fundadora da Associação Afrobusiness Brasil.  Formada em turismo e pós-graduada na área de comunicação corporativa, a empreendedora dedica-se ao desenvolvimento de programas para fomento da diversidade, inclusão econômica e social relacionados às temáticas de gênero e raça, finanças, tecnologia e ESG..

 

Sabine Bolonhini - Diretora e uma das co-fundadoras da  SAS Brasil

Consultora, especializada em gestão de pessoas, Sabine ministra treinamentos corporativos em grandes empresas do país, focados em liderança, persuasão e influência. Atualmente, é diretora, co-fundadora e sócia da SAS Brasil, onde criou a área da Alegria e coordena a área de equipes de voluntários. Na startup social, Sabine trabalha  a fundo com a inovação na administração dos negócios, trabalhando o ESG a fundo na organização.

 

Lisiane Lemos, gerente de Programas de Recrutamento de DE&I LATAM, no Google 

A advogada, que é líder em transformação digital, tem passagem pela Microsoft e, atualmente, é gerente de Programas de Recrutamento de Diversidade, Equidade e Inclusão LATAM, no Google. Ela está à frente dos projetos Rede de Profissionais Negros, Conselheira 101 e Comitê de Igualdade Racial do Grupo Mulheres do Brasil. Em 2017, Lisiane foi reconhecida como uma das jovens mais influentes do país abaixo dos 30 anos pela Forbes Under 30. 

 

Gabriela Chaves, economista e fundadora da NoFront - Empoderamento Financeiro
É CEO e Fundadora da NoFront - Empoderamento Financeiro, plataforma de educação financeira que tem como objetivo democratizar o acesso à economia para pessoas pretas e periféricas, Gabriela trabalhou por 5 anos no mercado financeiro em empresas como a Cetip, B3 e na Bolsa de Valores como analista de produtos. Pensando na temática, Chaves trabalha com ESG mostrando a relevância do assunto para o mundo dos investimentos. 

 

Adriana Barbosa, fundadora da Feira Preta e CEO da PretaHub

Fundadora da Feira Preta, a maior feira de cultura negra da América Latina, e CEO da PretaHub, um hub de criatividade, inventividade e tendências pretas. Atualmente está envolvida nos projetos Afrolab, Festival Pretas Potências, Éditodos, Festival Feira Preta, Conversando A Gente Se Aprende, Aceleração de Negócios em parceria com o Facebook e Afrohub.

 

Rachel Maia, fundadora do RM Consulting e do projeto Capacita-me

Com 30 anos de experiência profissional no segmentos de Consumidores e Farmacêutica. Hoje, preside a RM Consulting, consultoria especializada em diversidade e inclusão. É fundadora do Projeto Social CAPACITA-ME – com o viés na educação e empregabilidade de pessoas em situação de vulnerabilidade. Há 15 anos estudando sobre ESG, com o intuito de contribuir com o “letramento” da gestão empresarial em questões de inclusão, diversidade, ESG e capacitação. 

 

Viviane Elias, CPIO, da 99 Jobs e Co-fundadora da edtech Plurie br

A executiva tem mais de 12 anos de experiência em resiliência Corporativa, Controles externos, Gestão de riscos e continuidade nos negócios. Atualmente, Viviane Elias é CPIO (Chief process & Innovation Office) na 99 Jobs e Co-fundadora da edtech Plurie br, associada a WCD (Women Corporate Directors), integrante do Comitê de ética e integrante da secretaria de transporte Seinfra- MG e participou do grupo Conselheiras 101 - primeiro grupo de formação de executivas negras para posições de conselho.

 

Laura Salles - Co-fundadora da edtech Plurie br

A executiva tem mais de 8 anos de experiência em gestão de hospitalidade em rede multinacional hoteleira e startup com atuação em atração e seleção de talentos, operações e comunicação. Especializada em D&I pela Cornell University, foi selecionada pela revista Forbes para dar dicas a mulheres millennials no mundo corporativo. Recentemente co-fundou a Plurie br, Edtech de Diversidade, Equidade e Inclusão que vem transformar o ambiente corporativo com uma educação contínua, personalizada e preços acessíveis. 

 

 

Marina Peixoto, diretora executiva do Mover

Engenheira de produção, Marina Peixoto migrou cedo para marketing e administração. Executiva com quase 20 anos de Coca-Cola, liderou campanhas que traziam impacto social quando o termo ESG ainda não era falado.Nos últimos anos, Marina passou a atuar com diversidade e inclusão e deixou Coca-Cola em 2021, para estar em tempo integral à frente do Movimento pela Equidade Racial (Mover), que tem o propósito de gerar 10 mil novas posições de liderança para pessoas negras e oportunidades para 3 milhões de pessoas nos próximos anosl. 

 

Marcela Flores, diretora executiva da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento de Empresas Inovadoras (ANPEI)

Conselheira de entidades do ecossistema de inovação, Marcela está à frente da ANPEI há mais de cinco anos e acumula conhecimento em transformação digital, políticas públicas para inovação, propriedade intelectual, ESG, incentivo fiscal à inovação tecnológica. A ANPEI procura influenciar o sistema de inovação nacional para posicionar o país como protagonista global e, diante disso, a executiva participa de discussões excepcionais com todos os atores do ecossistema de inovação (junto ao poder Executivo e Legislativo).

 

Marta Celestino, CEO da Escola Premium Ebony English School

Com mais de 25 anos de experiência em multinacionais, pesquisadora, consultora de inovação e diversidade. Marta Celestino trouxe seus talentos para a Ebony English em 2014. O objetivo era reestruturar a escola, pioneira no ensino de inglês com cultura negra. Ela trabalhou para tornar a escola referência por sua qualidade, metodologia e uma das únicas instituições deste padrão liderada por afro descendentes nas Américas. 

 

Caroline Capitani - VP de Digital Design e Inovação na ilegra 

Com formação em Relações Públicas e pós-graduação em Marketing e em Design Estratégico, Caroline lidera uma linha de serviços voltada para as áreas de negócio que atende grandes contas, como Bradesco, Thomson Reuters, Sompo Seguros, Orizon, Sicredi. Também dá apoio às iniciativas de inovação da empresa e vem liderando um trabalho de imersão dentro do ESG, com o  objetivo de conectar os três pilares e trabalhá-los nas áreas de design. 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp