26/06/2016 às 07h35min - Atualizada em 26/06/2016 às 07h35min

Seleção obidense vence Santarém e abre vantagem na semifinal da Copa Oeste

Com um primeiro tempo impecável, Óbidos garantiu a vitória. Santarém aproveitou as falhas do adversário na segunda etapa e marcou duas vezes.

Por: Érique Figueirêdo
Fotos: Érique Figueirêdo

SANTARÉM – Santarém e Óbidos se enfrentaram na tarde de sábado (25) no Estádio Colosso do Tapajós, em partida válida pelo jogo de ida da semifinal da Copa Oeste de Seleções, realizada pela Associação Desportiva das Ligas do Oeste do Pará (ADLOP).

O jogo marcou o primeiro confronto das duas seleções na Copa Oeste 2016, melhor para Santarém que entrou em campo com o retrospecto de nunca ter perdido na competição regional para a seleção obidense.

Se o retrospecto era favorável para a seleção mocoronga, o presente esteve ao lado da entrosada e perigosa seleção obidense, que fez um primeiro tempo brilhante, com destaque para atuação impecável do atacante Nicoleto, que fez um e deu duas assistências que resultaram nos dois gols do atacante Gunga, que marcou pela primeira vez na copa.

No primeiro tempo todos os setores funcionaram, da defesa ao ataque, mas a estranha mania da equipe obidense de recuar, quase destruiu o bom resultado do primeiro tempo. Santarém soube aproveitar o “apagão” obidense e descontou duas vezes na segunda etapa.

O jogo

O primeiro tempo da partida se resumiu em Óbidos atacando e Santarém tentando se defender das investidas perigosas da seleção Xupa Osso. Logo nos primeiros cinco minutos, em um lance de ataque, a bola sobrou na pequena área para Gunga, que chutou forte, mas foi travado pelo zagueiro santareno.

Mais organizada em campo, a equipe visitante criou bastante e deu muito trabalho ao goleiro Magrão, que embora tenha feito boas defesas, foi vencido aos 14 minutos, quando Nicoleto recebeu na entrada da pequena área, ganhou da marcação, tirou do goleiro e chutou rasteirinho para abrir o placar para Óbidos.

O zagueiro Paulinho, quase ampliou na sequência. Duruti cobrou escanteio, o jogador obidense subiu mais do que a zaga santarena e testou firme pro gol, a bola passou muito próximo do poste esquerdo de Magrão.

A tarde de sábado reservou grandes alegrias para o atacante Gunga, que ainda não havia marcado na competição. No primeiro lance, após cruzamento da esquerda, Gunga cabeceou firme pra dentro do gol, mais o juiz da partida anulou o gol, marcando impedimento. A nova oportunidade viria minutos depois, após cruzamento de Nicoleto, o atacante matou no peito e chutou pro fundo gol, fazendo 2 a 0 para Óbidos aos 30 minutos da primeira etapa.

Aos 33 minutos, o jovem atacante da Vila Flexal, voltaria a marcar. Novo cruzamento de Nicoleto pra área, Gunga se adiantou a marcação e com o pé esquerdo marcou o segundo dele na partida e o terceiro da seleção obidense.

2º tempo de apagão

A seleção obidense voltou para o segundo tempo apenas para assistir Santarém reagir, os atletas obidenses nem de longe pareciam os mesmos que atuaram na primeira etapa. Recuada e cometendo muitos erros na saída de bola, Óbidos não se encontrou, e Santarém gostou do jogo e partiu para cima.

Nem mesmo a vantagem de três gols trouxe tranquilidade para os jogadores, que perderam Gunga, após se envolver em uma discussão e receber cartão amarelo, por cautela o jogador foi substituído por Felipe.

A seleção errava demais, e obrigou o técnico Baixo a fazer modificações que não surtiram efeito, o resultado disso foi desastroso para quem estava ganhando de 3 a 0.

Aos 11 do segundo tempo, em uma jogada de ataque de Santarém, Ricardo recebeu uma bola recuada, foi para entrada da grande área e acertou um chutaço no ângulo esquerdo do goleiro Jalico, descontando para os donos da casa.

Abusando dos erros, Óbidos mal conseguia sair tocando do campo de defesa, em uma das falhas da marcação a bola foi cortada errada e sobrou na pequena área para Gerson, que ganhou a dívida com o zagueiro obidense e fez o segundo dos santarenos.

Depois do segundo gol, o clima que era de tranquilidade, mudou para irritação dentro e fora de campo. Sem criatividade Óbidos conseguiu resistir as investidas do adversário, e garantiu a vitória por 3 a 2.

Óbidos e Santarém voltam a se enfrentar no próximo sábado, 2 de julho, no jogo de volta no Estádio Ary Ferreira. Com a vitória os obidenses poderão perder pelo placar de um

gol de diferença, que se classificam para a final.

Monte Alegre x Prainha

No outro jogo da semifinal entre Monte Alegre e Prainha, a seleção de Prainha, uma das grandes revelações da competição, abriu vantagem ao vencer os donos da casa pelo placar de 1 a 0.

Ficha Técnica

Santarém (2): Magrão, Gean, Vandeco, Pablo, Thaylor, Jardison, Saulo, Ramon (Ricardo), Gerson, limão (Neréré), Arlison (Edinho), Técnico: Tomé Guimarães.

Óbidos (3): Jalico, Eder (Esquerdinha), Paulinho, Marlison, Duruti, Duru (Bery), Salsicha (Macalé), Fino, Gunga (Felipe), Max (Neizinho), Nicoleto, Técnico: Manoel Senair (Baixo), Aux. Técnico: Renildo Andrade.

Trio de Arbitragem: José Wilson da Silva (Alenquer), aux. nº 1 -  Edimar Nunes Pereira (Alenquer), aux. nº 2- Raimundo Edson Santana (Alenquer).

Cartões amareloÓbidos: Gunga/ Nicoleto – Santarém: Jardison/ Arilson 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp