23/12/2021 às 16h56min - Atualizada em 23/12/2021 às 16h56min

Vestindo camisa das cores do Pará obidense corre maratona na África | Portal Obidense

Orgulhoso de sua cidade, estado e de seu país, Mário Antônio, se veste a caráter para maratona na África

Por: Walmir Ferreira
Mário Antônio - São Tomé e Principe - África Central

ÁFRICA – Todo filho de Óbidos, ao deixar sua cidade, leva consigo uma paixão e um amor incondicional, para quem mora longe o desejo de voltar é gigantesco, quanto mais distante de sua cidade mais perto fica o coração.

Lá esta sua raiz, seus amigos, a turma do colégio, do grupo de jovem, do time de futebol, o sentimento sempre será de saudade e amor.

Quando tem oportunidade, estufa o peito e diz com todo orgulho: “Sou de Óbidos no Pará”, claro isso não acontece com todos, muitos vão e desaparecem, nem olham para traz, mas cada um com seu propósito seu modo de ser e agir.

O obidense Mário Antônio Siqueira participou da meia maratona Simão Carvalho que aconteceu na cidade de São Tomé e Príncipe, uma ilha que fica no golfo da Guiné na África central.




Mário, foi o maratonista de N. 220, estava vestido com uma camisa que levam as cores do estado do Pará, em suas mãos a bandeira do Brasil.

O obidense é oficial das forças armadas do Brasil e pertence ao grupo de elite de fuzileiros navais da Marinha, é perito em sobrevivência na salva, estratégia militar e atirador de elite é triatleta, ressentimento passou em primeiro lugar para Suboficial Fuzileiro Naval a Distância e atualmente mora na Ilha de São Tomé e Príncipe na África.
 
Mário Antônio nasceu e viveu parte de sua infância na comunidade da Ilha Grande no município de Óbidos no oeste do Pará é filho de José Antônio e Graça Siquera. Segundo ele, quando finalizar sua missão na defesa de sua pátria, retornará para a cidade de Óbidos, onde estabelecerá residência fixa.

A maratona

A meia maratona “Simão Carvalho” vai ser de carácter internacional, anunciou o ministro do Desporto de São Tomé e Príncipe, Vinício de Pina. 

O governante que falava da realização da 2ª edição da prova, disse que a sua internacionalização passa pela participação, no futuro, de atletas da sub-região de África Central e dos PALOP, com objectivo de alargar a dimensão de homenagem nacional ao Prof. Simão Carvalho. 

Segundo ainda este dirigente, neste momento equaciona-se o melhor momento, uma vez que no período de quadra festiva do Natal e Ano Novo, torna-se impróprio visualizando múltiplos compromissos para alguns países em outras provas internacionais de maior particpação. 
 






 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.2%
10.3%
1.7%
0%
0%
15.1%
1.7%
0.6%
33.3%
1.7%
3.7%
4.8%
2.6%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp