23/11/2021 às 08h30min - Atualizada em 23/11/2021 às 08h30min

Indústria vai gerar emprego e renda e sustentabilidade | Portal Obidense

Destilaria de óleos essenciais inaugura no Amazonas, gerando renda e negócios de forma sustentável

Por: Walmir Ferreira
Texto e Foto - AscomUP
ITACOATIARA - Uma iniciativa que está sendo desenvolvido no coração da Amazônia, próximo ao município de Itacoatiara, a 176 quilômetros de Manaus, pode ser um novo caminho para incentivar a produção de pau-rosa no Brasil, uma planta nativa presente na lista de espécies ameaçadas de extinção.
 
É a usina de extração de óleos essenciais da Kaapi Fragrâncias que, depois de oito anos cultivando e pesquisando pau-rosa na região, iniciará sua operação, a partir da próxima semana, no dia 24 de novembro, com a previsão de processar até 300 toneladas de material vegetal por ano, podendo aumentar essa capacidade em até cinco vezes conforme a oferta de material originário das comunidades parceiras.
 
Localizada na Fazenda Simpatia, no quilômetro 235,5 da estrada AM-010, a aproximadamente 40 minutos de Itacoatiara, a usina é uma esperança de incentivo à produção local, além da geração de renda e emprego.
 
A Kaapi, inicialmente, fará a extração de óleos essenciais de pau-rosa, louro rosa, capim santo e priprioca. Tudo rigorosamente feito a partir de um sistema de manejo sustentável, que respeita a floresta e a conservação ambiental.
 
Aproximadamente R$ 4 milhões foram investidos na construção da usina, que possui três mil metros quadrados, além de R$ 2 milhões no plantio, em uma área de 17 hectares.
 
“Um dos principais destaques dessa destilaria é a extração do óleo essencial de pau-rosa a partir de galhos e folhas. Trata-se de um modelo de negócio sustentável que pretende ser um modelo inspirador para outros empreendedores na região.”, afirma Eduardo Mattoso, um dos idealizadores do projeto e responsável pela Kaapi.
 
Segundo ele, a unidade no Amazonas também incentivará o plantio de outras espécies produtoras de óleos essenciais, por meio de parcerias com produtores locais e com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (IDAM).
 
“O apoio do IDAM é fundamental para alcançarmos um número significativo de pequenos produtores e orientá-los corretamente quanto ao manejo adequado, tanto do pau-rosa como das demais espécies aromáticas que compõe o projeto. É um planejamento a médio e longo prazo. Portanto, aqueles que se interessam em aprender a cultivar plantas aromáticas em um modelo de agricultura sustentável e ter garantiam de venda da sua produção, podem conversar conosco”, declara Eduardo.


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.0%
1.7%
0%
0%
15.2%
1.7%
0.6%
33.5%
1.7%
3.7%
4.6%
2.6%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp