14/07/2021 às 11h12min - Atualizada em 17/07/2021 às 00h00min

Construção sustentável preserva tanto a natureza, quanto o bolso

Atitudes que prezam a economia de luz e água contribuem com o ambiente e com a diminuição no valor das contas

SALA DA NOTÍCIA Carolina Aguiar
https://www.anhanguera.com/
Imagem de RachelW1 por Pixabay
Jogar o lixo no local correto, evitar o uso de utensílios descartáveis e reaproveitar materiais são hábitos do dia a dia que contribuem para a preservação do ecossistema. Criar projetos sustentáveis não só contribui com a causa, como faz bem para o bolso do cliente a longo prazo, por isso quando for a hora de construir ou reformar, algumas dicas podem valer a pena.

Segundo o professor do curso de Engenharia Civil da Faculdade Anhanguera, Carlos Célio Matheus, as soluções podem levar em consideração desde o aproveitamento da luz natural até a escolha por materiais sustentáveis. Ele acredita que o avanço tecnológico contribui para que o processo esteja cada vez mais de acordo com a natureza. “A construção civil e a tecnologia precisam estar alinhadas a fim de nos lembrarem que sustentabilidade é muito mais que um telhado verde e placas solares”, diz o especialista.

O professor explica que essa prática acarreta uma obra sem resíduos e destaca ainda que é possível utilizar os materiais tradicionais, pensando em soluções mais adequadas. “As novas tecnologias nos direcionam para uma construção sem desperdícios, ou seja, uma obra limpa. A telha de fibrocimento, conhecida como 'eternit', por exemplo, pode ser uma opção. É comum ouvir que telha deixa o ambiente quente, mas na hora da construção é necessário entender todo o projeto. Se ela for instalada em um local com o pé direito (que é a altura do chão até o teto) alto, haverá abertura suficiente no espaço para que corra ar fresco e retire o ar quente. É essencial pensar em opções que sejam ambientalmente corretas e sem desperdícios, até porque no futuro a conta de luz do cliente será impactada, uma vez que ele deixa de gastar energia”.

A utilização dos elementos naturais são prioridade, mas caso não possam ser aproveitados, deve-se levar em consideração os que menos impactam a natureza. “Não se pode resolver problemas de circulação de ar simplesmente colocando ar-condicionado. Faz parte das atribuições dos arquitetos e engenheiros pensar em soluções que agridam em menor grau o ambiente e que, consequentemente, gerem economia”, acrescenta.

Segundo o engenheiro, então, a redução de energia é perceptível, mas a porcentagem irá depender de cada caso. “É preciso analisar cada projeto e saber quais medidas sustentáveis foram utilizadas”, comenta.

Dicas que podem ser aplicadas e que geram preservação do meio ambiente e economia das contas no final do mês:
  • Preze pela ventilação cruzada. O vento só entra se tiver por onde sair, ele deve circular dentro do ambiente. Percebe que está fresco do lado de fora e quente dentro de casa? Experimente abrir mais janelas e portas;
  • Está mais calor fora do que no ambiente interno? Feche as janelas. Fechando as entradas de ar você impede que a ventilação mais quente entre no recinto;
  • Trabalhe com vegetação dentro do terreno. Em casos de apartamentos ou casas sem quintal, é possível investir em vasos de plantas para deixar a casa mais fresca;
  • Reutilize a água da casa adaptando a sua calha e armazenando a água da chuva. Esta reserva pode ser destinada para limpeza dos ambientes;
  • Para quem está trabalhando em casa, é interessante executar as atividades no cômodo que mais entra luz natural, se possível. Isso evita que as lâmpadas sejam ligadas durante o dia;
  • Vai reformar? Opte por materiais sustentáveis e esteja disposto a realizar mudanças que geram economia.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.6%
10.1%
1.8%
0%
0%
15.5%
1.8%
0.6%
33.9%
1.5%
3.9%
3.9%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp