06/06/2016 às 11h34min - Atualizada em 06/06/2016 às 11h34min

Seleção Obidense erra muito e perde em casa para Curuá

Falta de finalização e muitos erros decretam derrota Obidense dentro de casa.

Por: José Augusto Garcez
Fotos: José Augusto Garcez, Érique Figueirêdo e Wendel Menezes

ÓBIDOS - Em partida válida pela quarta rodada da Copa Oeste de seleções, o selecionado obidense perdeu em casa e se complicou na tabela de classificação. Faltando duas partidas para o encerramento da fase de classificação, no próximo sábado em Oriximiná com a seleção local, e na sequencia com Juruti em casa. Óbidos precisará vencer as duas partidas para sonhar com a vaga nas semifinais como a melhor segunda colocada, pois com a derrota em casa para Curuá, não depende somente de si para garantir a vaga como a campeã da chave, para isso terá que vencer as duas e torcer para Curuá perder pontos.

Faltou improviso para quebrar uma defesa bem postada; faltou agressividade, sangue nos olhos, mais isso tudo no plano individual, pois alguns jogadores parecem ainda não adotar a postura aplicada pela comissão técnica. No final das contas, o time não soube traduzir o fator campo em ocasiões de gols. A torcida apoiou até o fim, lotou o Arizão, mais Curuá soube conter as poucas avançadas de Óbidos. Foi um péssimo resultado. A falta de chances de gols é preocupante. Mais, com o cenário de um time novo e desentrosado, há alguns motivos para imaginar algo legal pela frente.

Na pré-leção do selecionado de Curuá, Marcos, membro da comissão técnica, invocou o espírito Curuaense para superar o adversário. O supercampeão Hugo, falou que o fator campo não deveria ser favorável aos jogadores obidenses, pois a grande maioria do time de Curuá joga o campeonato em Óbidos e conhecia bem o campo.

A falta de criatividade no meio campo do selecionado obidense deixou Nicoleto e Gunga isolados na frente. Por outro lado, Genilson carregou o piano e fez a movimentação do time de Curuá em campo. O camisa 10 de Curuá foi peça fundamental na vitória.

O fato marcante na partida, além do gol acidental, ficou por conta do jogador Chandoca, ele entrou no lugar de Newton na segunda etapa e não assinou a súmula da partida. O fato foi comunicado ao árbitro Márcio Antônio que observou a falta grave na súmula. Na próxima terça-feira terá reunião em Santarém. O fato será discutido e somente após a reunião será comunicado a decisão dos dirigentes.

Um fato parecido ocorreu na final da Taça Farroupilha, no Rio Grande do Sul, em 2013, entre Internacional e Juventude. O lateral Gabriel Rodrigues, do Internacional não assinou a súmula e sua equipe não foi penalizada pela federação Gaúcha na época. Segundo a Federação, o fato não acarretaria em prejuízo a partida.

Se não assinar a súmula o jogador não tem condição de jogo para aquela partida. Isto é, trata-se de jogador irregular. Logo, como há prova documental de que não assinou a súmula antes do jogo e, como é de conhecimento geral, o jogador Chandoca esteve presente na partida, tendo, inclusive, entrado em campo, evidentemente, se aplica o disposto no art. 214 do CBJD, que implica na perda de pontos da partida, anulação da vitória e/ou, até mesmo, na exclusão da equipe na competição.

Resolução CNE 29, de 10 de dezembro de 2009, do CONSELHO NACIONAL DO ESPORTE.

Art. 214. Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente.

PENA: perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

§ 1º Para os fins deste artigo, não serão computados os pontos eventualmente obtidos pelo infrator.

§ 2º O resultado da partida, prova ou equivalente será mantido, mas à entidade infratora não serão computados eventuais critérios de desempate que lhe beneficiem, constantes do regulamento da competição, como, entre outros, o registro da vitória ou de pontos marcados.

§ 4º Não sendo possível aplicar-se a regra prevista neste artigo em face da forma de disputa da competição, o infrator será excluído da competição.

O jogo

A seleção de Óbidos começa melhor, logo aos 5 minutos, Max aproveitou cruzamento e acertou o travessão. Aos 11, foi a vez de Curuá acertar a trave direita de Jalico, no rebote o goleiro fez milagre, em grande defesa, evitando o gol dos visitantes. Aos 17, Enéias defendeu o chute de Gunga, por pouco não saiu o gol de Óbidos. Aos 41, Nicoleto partiu em velocidade e perdeu uma grande chance de gol, chutando para fora.

Aos 9 minutos do segundo tempo a partida foi paralisada por queda de energia no

estádio, após 22 minutos a partida reiniciou. O técnico Baixo fez várias mudanças para equilibrar a partida, pois Genilson estava desequilibrando o jogo, empurrando Curuá ao ataque. Aos 21, Neizinho, que não repetiu a atuação contra Oriximiná, cruza e Gunga acha o travessão de Curuá. Aos 43, lance de pura sorte do selecionado de Curuá, Maneco recebe na direita, cruza e pega o goleiro Jalico de surpresa, a bola vai dormir no fundo da rede, selando a vitória do aguerrido selecionado de Curuá.

Ficha técnica:

Seleção de Óbidos 0: Jalico, Éder, Paulinho, Marlisson, Fino, Duruti, Durú (Neizinho), Bery (Pombique), Max (Salsichão), Gunga (Geovani) e Nicoleto. Técnico: Manoel Senair, Auxiliar Técnico: Renildo Andrade

Seleção de Curuá 1:  Enéas, Rodrigo, Kanidia, Nil, Romário, Tarita, Manoel João (Maneco), Drogão, Ery (Mário), Genilson, Newton (Chandoca). Técnico: Edilson Shaib

Árbitro: Márcio Antônio – Monte Alegre

Auxiliares: Isan Santana e Enivaldo Uchoa – Monte Alegre

Renda: R$ 7.825,00

Confira os resultados da quarta rodada da Copa Oeste do Pará 

Belterra 2 x 4 Santarém 
Juruti 3 x 1 Oriximiná 
Óbidos 0 x 1 Curuá 
Almeirim 3 x 4 Alenquer 
Monte Alegre 0 x 1 Prainha

Classificação

Grupo A 
1 – Santarém – 7 pontos 
2 – Belterra – 4 pontos 
3 – Mojuí dos Campos – 0

Grupo B 

1 – Curuá – 8 pontos 
2 – Óbidos – 7 pontos 
3 – Juruti – 5 pontos 
4 – Oriximiná – 0

Grupo C 

1 – Prainha – 8 pontos 
2 – Monte Alegre – 7 pontos 
3 – Alenquer – 5 pontos 
4 – Almeirim – 1 ponto


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp