22/03/2019 às 22h50min - Atualizada em 22/03/2019 às 22h50min

Policia descarta tentativa de “massacre” na escola Dr. Raimundo Chaves.

O grupo de WhatzApp formado por 14 alunos da escola Raymundo Chaves, não continha mensagem de violência ou atentados.

Por: Elton Pereire
Foto: Elton Pereira
ÓBIDOS - Segundo informações da polícia civil, tudo começou com a publicação de um status contendo o nome de um grupo no WhatsApp chamado “Próximo Massacre ORC” que chamou a atenção de outras pessoas que tiveram acesso a essa publicação e rapidamente  mobilizou a polícia em Óbidos, com objetivo de desvendar qual a finalidade do grupo bem como informações sobre o suposto planejamento de um atentado dentro da Escola Municipal Dr. Raymundo Chaves, no bairro Cidade Nova, rapidamente o caso ganhou destaque e tanto policia quanto Conselho Tutelar e SEMED, iniciaram uma verdadeira maratona para entender o que de fato estava acontecendo e se realmente havia a possibilidade de um massacre como o que acorreu em Suzano, São Paulo, vir acontecer em Óbidos.

Em conversa com o delegado de Polícia Civil Felipe Moura, que comanda as investigações, o delegado nos informou que a imagem com o nome do grupo “Próximo Massacre ORC”, foi vista por um professor que logo comunicou a direção e acionou a polícia Civil.

Após os 14 envolvidos prestarem depoimentos, o delegado informou que havia um grupo com o mesmo nome usado na legenda da foto e os membros seriam alunos de uma mesma turma da escola. Todos foram ouvidos e foi constatado que, apesar de fazer referência a um atentado, não tinha mensagens de planejamento de massacre.


CLICK AQUI – Veja o ao vivo

CLICK AQUI – Veja matéria – Entenda o caso

Segundo informações da polícia civil o que de fato ocorreu foi que um administrador do grupo tinha mudado o nome do grupo para esse, fazendo uma apologia à violência, deu um print e compartilhou no status, causando assim toda a mobilização.

O delegado informou ainda que leu todas as conversas que tinham no grupo e as mesma eram relacionadas a coisas de adolescentes, da escola, e o único planejamento que havia no grupo era sobre colar em uma prova.

Em coletiva de imprensa a SEMED informou que não há motivo para pânico nas escolas, e que os fatos relatados em redes sociais e pela imprensa são atípicos da rotina estudantil. As aulas continuarão normalmente em todas as instituições de ensino da rede municipal, mantendo o calendário escolar e o planejamento pedagógico definido com os professores.

O delegado informou ao Portal Obidense que acionou o Conselho Tutelar e os pais dos alunos para que sejam feitos os encaminhamentos necessários e medidas legais, a condução do caso está a cargo da Polícia Civil, Conselho Tutelar e do Poder Judiciário, que juntos atuam na elucidação do fato e verificam junto ao Ministério Público se cabe punição aos 14 alunos envolvidos, tendo em vista o clima de pânico que tomou conta em algumas escolas.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.8%
10.1%
1.3%
0%
0%
15.3%
1.6%
0.7%
35.5%
1.3%
4.2%
3.6%
1.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp