13/12/2018 às 10h28min - Atualizada em 13/12/2018 às 10h28min

Foi em um dia 13 de dezembro, que centenas de obidenses invadiram a Arena da Amazônia batendo no peito e dizendo “Sou Obidense com muito orgulho e com muito amor”

Uma tarde de sábado gloriosa para todos os Obidenses, que viram seu time representante de Óbidos, ser o primeiro campeão da Arena da Amazônia em Manaus

Por: Walmir Ferreira
Foto: Arquivo do Portal
MANAUS – Já se passaram 4 anos após o inesquecível título no dia 13 de dezembro de 2014, no mais novo templo do futebol do norte do Brasil. Era ano de copa do Mundo, Alemanha se consagraria campeão mundial de seleções, a Arena da Amazônia, toda reconstruída, recebeu os jogos de Portugal, Inglaterra, Camarões, Italía, Japão, Honduras e Suíça.

Nesse mesmo ano, como um dia de hoje (13) um time de futebol amador, escreveria o nome na história da Arena.

O sábado daquele ano, amanheceu sombrio com “cara” de chuva, o elenco do Obidense, já estava aguardando a hora, muitos não conseguiram dormir de ansiedade, foi dois anos de muita preparação, luta, críticas e elogios, muito sofrimento, mas com apoio quase que total de sua torcida.

No vestiário um silencio, muita concentração que só foi interrompida quando dezenas de crianças todas com a camisa do obidense foram buscar os jogadores para entrar em campo, o arbitro já estava chamando, então tinha chegado a hora, da glória ou da “vergonha”, pois nossos críticos sempre foram cruéis e torciam conta, mas nunca irei esquecer do sorriso daquelas crianças, incrível como elas já conheciam os jogares.

Os diretores do Obidense, sempre juntos dando força aos jogadores, e já tínhamos combinado se caso não conseguíssemos ser campeão, que iriamos nos unir ainda mais, pois centenas de críticas ou até mesmo pessoas para nós xingar como já acontecido várias vezes iria aparecer e dessa vez em número maior.

Sozinhos nos abraçamos e pedimos proteção a Deus, e entregamos tudo em sua mão, que seria feita a vontade dele, foi emocionante, mas ao mesmo tempo foi sofrido, pois agora era com os jogadores, que só saíram do vestiário, quando terminamos e juntos fomos com aquelas crianças em um túnel quase que infinito em direção ao gramado.

A entrada na Arena foi algo indescritível, consegui ver nossos amigos com bandeira de Óbidos e do Pará em sua maioria com a camisa do Obidense, nessa hora deu aquele apagão (...) não consegui ouvir nada! Quando acordei a torcida estava cantando o hino de Óbidos, então vários filmes se passaram, como valeu apena, com a vitória ou com a derrota, sim! Tinha valido apena, esquecemos tudo e foi incrível como o apoio da torcida nos deu vida e retirou o nervosismo, então não estávamos só, Deus e nossos amigos estavam lá.

Muita coisa aconteceu, o adversário era o time da Panair, um elenco quase invencível, tempo normal empate em 1x1, o primeiro gol foi do Obidense Adeilson Comi Lixo, marcou eles empataram no segundo tempo.

A decisão foi para os Pênaltis, brilhou a estrela de nosso goleiro Weber defendeu todos e o Obidense Futebol Clube, se torna o primeiro campeão da Arena da Amazônia, o torcedor não conseguiu se conter e não teve como os seguranças impedirem todos invadiram o campo e no centro do gramado estenderam a nossa bandeira.

Quem estava lá? Quem fazia parte do elenco!

Nosso Muito Obrigado
O Obidense terminou o campeonato invicto com 24 gol´s marcados e apenas 3 sofridos.
Obrigado Deus pai todo poderoso... Obrigado nação paraense e aos nossos irmãos amazonenses.

Titulares
1- Weber Mark Castro
14 - Mario Jorge Rodrigues
4 - Lisenildo Colares dos Santos (Neguinho)
3 - Hamilton Soares
6 - Marcos Roberto Gomes ( Pesao)
5 - Francisco Lima Golvinho (Lima)
20 - Helson Junior de Oliveira (Juninho)
15 - Igson de Farias Pinto (Guigui)
18 - Josimar Moreira Matos
10- Moisés Assis Alves (Pará)
11- Adeilson Moreira da Silva (como lixo)
 
Reservas 
17- Cristiano Campos da Silva
13- Igor Roberto vieira
2- Cláudio Adão Duarte
12- Thiago Filgueiras
8- Maurício Costa Ramos
26- Alex Mauia do Nascimento
21- José da Tocha Amorim
22- Jakson Lemos (xaropinho)
7- Marcos Rogerio Rodrigues (Maranhão)
9- Wanderson de Oliveira 
 
Comissão Técnica
Donis Bentes - técnico
Raimundo Batista - Massagista
Marinho Macapá – Preparador Físico
Rosinaldo Santos - Auxiliar
Edvilson - Colaborador
 
Diretores
Donis Bentes
Marcos Amaral
Nildo Rocha
Rubens Rodrigues
Walmir Ferreira
Rosinaldo Santos - Katiceiro


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp