14/03/2018 às 10h09min - Atualizada em 14/03/2018 às 10h09min

Polícia Civil e Militar prende o último condenado que estava foragido da “Gangue do Palhaço” em operação que iniciou zero hora desta quarta-feira (14)

A “Gangue do Palhaço” era formada em sua maioria pela família Araújo condenados com mais de 200 anos de reclusão. O último capturado estava escondido na casa da sogra na comunidade Carimum.

Por: Márcio Garcia
Foto: Polcia de Oriximiná

ORIXIMNÁ – Nesta quarta-feira (14) em Operação realizada pela polícia Civil de Oriximiná, cidade que fica no oeste do Pará, sob o comando do delegado Luciano Faria com apoio da polícia Militar prenderam o último integrante da “Gangue do Palhaço” na comunidade do Carimum.

Os trabalhos do grupo de inteligência da Civil e apoio da Militar iniciaram a zero hora desta quarta-feira (14) e finalizou com sucesso as 03hs da manhã.

Leia também: Gangue do Palhaço volta a atacar

O antes foragido e últimos dos palhaços Alonso Araújo Filho, de 20 anos de idade, estava na comunidade de Carimum no município de Oriximiná distante em média 1h30mn de lancha e foi surpreendido e cercado pelas policias Civil e Militar e preso. Ele já está condenado a 64 anos de prisão por vários crimes.

Leia também: Juíza Célia Gadotte - Sentencia Gangue do Palhaço

Nosso corresponde Márcio Garcia falou com o delegado Luciano Faria sobre a operação que resultou na prisão de um perigoso foragido:

“Ele já estava sendo monitorado a mais de 2 dias, então o Major Maciel entrou em contato com a polícia Civil e organizamos essa operação, fomos nessa madrugada até a comunidade Carimum entre Oriximiná e Porto Trombetas próximo a comunidade Varjão, dentro do mato chegamos a uma residência onde estava o Alonso, foi dado a voz de prisão e o mesmo não reagiu e seguiu com os policiais para Oriximiná. Alonso disse que não sabia que tinha sido condenado e afirmou que era vítima”

Leia Também: Presos irmão da Gangue do Palhaço

Marcio Garcia também falou com o condenado Alonso Araújo Filho, que alegou hora saber e hora não saber de sua condenação e disse logo que era inocente:

“Não participei dessa gangue, não tenho nada a dizer... eu vou ter que assumir uma laranjada, eu não estava foragido estava na cidade mesmo.... eu também parava no Carimum, não tenho parente pra lá, eu estava trabalhando... não temos nada a ver, ficam falando que aterrorizei a cidade... sou inocente, eu ia me apresentar mas minha família não deixou”.

Com a prisão chega ao fim a era do crime e criminosos de uma das mais hostis gangues existentes em Oriximiná provando definitivamente que o crime não compensa.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.6%
10.1%
1.8%
0%
0%
15.5%
1.8%
0.6%
33.9%
1.5%
3.9%
3.9%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp