04/03/2018 às 15h44min - Atualizada em 04/03/2018 às 15h44min

Em Oriximiná, policia Militar evita a execução de um homem por traficantes que colocariam em prática sua lei, a morte!

Das 5 pessoas que estavam torturando a vítima, 2 foram presas em flagrante, 1 capturado em diligência e 2 estão foragidos, mas já foram identificados pela polícia.

Por: Márcio Garcia
Fotos: Policia Militar - Torturadores: Erik e Anderson e torturado: Ezequiel

ORIXIMINÁ – O direito à vida no Brasil é uma prerrogativa de todos, até que se mude a constituição, carta magna do país, ninguém tem direito de tirar a vida independente de qualquer situação.

A vítima identificada como Ezequiel Sousa de Sousa, se declarou ser usuário de drogas, e tinha ido ao local onde foi pego pelos acusados para comprar drogas para seu uso, quando foi surpreendido por 5 homens que o acusaram de ter roubado uma quantidade de entorpecente.

Isso aconteceu neste domingo (04) pela manhã na rua Joveniano de Barros, Bairro São Pedro. Ezequiel Souza foi levado ao quintal de uma residência onde segundo denúncia funciona uma boca de fumo e foi submetido a mais de 1h e meio de tortura. Vários objetos foram usados pelos 5 homens para molestar a vítima, entre eles tijolos, cordas, faca, caco de vidro e madeira.

Uma pessoa anônima, ligou para a polícia, informando que um homem estava sendo torturado, de imediato a polícia no comando do SGT C.Silva saiu em diligência ao chegar no local Ezequiel já estava com uma corda no pescoço com a ponta amarrada a uma escada, seria provavelmente o fim.

Sobre a ação SGT C. Silva falou ao nosso correspondente Márcio Garcia. “Após a denúncia recebida através do nosso emergencial, fomos ao local e flagrantiamos 2 pessoas Erik Riander e Anderson San, que estavam com a vítima, amarrada, amordaçada e sendo torturado, 3 indivíduos ainda conseguiram escapar, mas já foram identificados e iremos encontra-los. O Ezequiel nos falou que não estava mais aguentando e suportando de tanta dor, seu estado era crítico ele foi muito violentado e provavelmente seria executado”.

Os torturadores Erik Riander e Anderson San, foram apresentados na delegacia para os procedimentos legais, autuados em flagrante os mesmo deverão ir para o centro de detenção, pois na abordagem também foram encontrados no local da tortura 19 pedras e 5 porções de pó supostamente pasta básica de cocaína.

Márcio Garcia conseguiu falar com a vítima que relatou ao nosso repórter sua angustia em saber que não sairia dali com vida. “Eu fui lá, pegar um negócio... e fui lá pra casa...em seguida eles (5) chegaram lá e apontaram a arma para mim e disseram (bora...bora... tu roubou droga... quero a droga), o Adriano estava com a arma, éramos colega e fizeram isso como. Eu temi pela minha vida, quando cheguei lá, eles começaram a me bater com tijolada na cabeça... e depois garrafada e depois tijolada, depois de mais de uma hora, eu já não tinha mais força, foi quando colocaram uma corda no meu pescoço e amarraram numa escada, para me enforcar... iriam me deixar no Paracuí, eu chorei muito e dizia que não tinha sido eu... Graças a Deus a polícia chegou... eu seria morto, executado de uma forma cruel inocente... é muito ruim você ir morrendo aos poucos e ouvir eles falarem (bora matar...bora matar... e tirar a orelha dele)”.

Até o fechamento desta matéria a polícia já tinha conseguido prender uma terceira pessoa, identificada como Arlison Salgado Oliveira, vulgo Negão, era quem estava comandando a tortura e pedido a droga. A vítima disse temer pela morte e iria se mudar de Oriximiná, pois se ficar lá sabe que não terá uma segunda chance.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp