09/12/2015 às 16h35min - Atualizada em 09/12/2015 às 16h35min

Merenda Escolar é tema de sessão na Câmara Municipal de Óbidos

A Tribuna Livre foi solicitada pela Comissão de Educação e Cultura do legislativo obidense

Por: Martha Costa
Foto: divugação

ÓBIDOS - Na manhã desta quarta-feira, 9 de dezembro, a Câmara  Municipal de Óbidos (CMO) realizou uma sessão de Tribuna Livre para debater junto a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) a atual situação da distribuição da merenda escolar no município. A Sessão contou com a presença dos vereadores: Rosangela Carvalho, Maria do Carmo Gomes, Emanuel Keli de Aquino (Paúca), José Barbosa da Silva, Paula Andrea do Amaral Gomes, Rosinaldo Queiroz Ferreira (Bico de Pato) e do Conselho Municipal da Alimentação Escolar e dos representantes da SEMED.

De acordo com a vereadora Paula Andrea a sessão foi solicitada a pedido da própria sociedade com o objetivo de esclarecer o motivo do atraso na distribuição da merenda escolar. “Graças a Deus foi uma reunião produtiva onde tivemos muitos esclarecimentos principalmente quanto aos fornecedores da merenda, do atraso nos dias letivos pelo atraso da merenda, em especial da zona rural, e a gente faz essa cobrança por ser um direito do aluno”, falou a vereadora que preside a comissão de Educação e Cultura,

O vereador José Barbosa da Silva durante seu pronunciamento na Câmara frisou que agora está esclarecido o atraso da entrega da merenda escolar. “A questão da merenda escolar, o que ficou claro é que as pessoas que ganham a licitação estão demorando para entregar os itens, ou seja quando elas entregam o arroz elas não entregam o feijão, quando entregam o açúcar não entregam o café. As pessoas que ganham a licitação devem ter responsabilidade e o compromisso para entregar na data proposta e o município deve fazer essa cobrança também”, enfatizou o vereador.

O Secretário Municipal de Educação, João Neto, explicou que atualmente o fornecimento na entrega da merenda escolar está regular no município, e que as informações deveriam ser repassadas no mês de outubro. “Essa era uma questão que era pra ser esclarecida no mês de outubro quando houve necessidade de fazermos este momento com os vereadores e o conselho municipal de alimentação escolar. Creio que para todos os vereadores ficou muito claro que toda e qualquer situação que ocorreu durante aquele momento que o conselho estava exarando seu parecer, bem como por parte da secretaria de educação”, finalizou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.6%
10.1%
1.8%
0%
0%
15.5%
1.8%
0.6%
33.9%
1.5%
3.9%
3.9%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp