18/10/2017 às 10h17min - Atualizada em 18/10/2017 às 10h17min

Prefeito de Óbidos decreta medidas para manter o equilíbrio das contas do município e anuncia concurso público.

Entre as medidas a serem adotadas estão redução de horas extras, redução de pagamentos de abonos e gratificações e demissões.

Por: Rafaela Aquino
Foto: Eury Silva

ÓBIDOS - Em entrevista ao Portal Obidense, na tarde de terça-feira (17) no gabinete municipal, o prefeito do município de Óbidos, no oeste paraense informou o contingenciamento para contenção de gastos, objetivando o equilíbrio financeiro e orçamentário das contas públicas e o cumprimento dos índices, As medidas são para equilibrar as contas e permitir que o Município mantenha os serviços básicos e os salários dos servidores em dia, o Prefeito Francisco Alfaia, teve que reduzir o seu quadro de funcionários e ainda terá que reduzir mais.

Segundo o prefeito, será reduzido uma quantidade estimada de 150 funcionários, para poder assim garantir o pagamento em dia da folha e dos funcionários, além de manter os investimentos já previstos, foi necessário realizar cortes.

“Extremamente difícil tomar atitudes drásticas, mas estou convicto de que elas são necessárias para que em breve possamos voltar a crescer de forma sustentável”, disse Francisco Alfaia.

Para levar aos conhecimentos dos órgãos, a atual situação financeira que o município atravessa, o prefeito expus os planos e metas junto ao Ministério Público, Sindicado dos Trabalhadores Públicos e Câmera Municipal através do seu presidente. As propostas já foram aceitas devido à grande urgência de se colocar em execução o plano de ação, e que já foi registrada para o conhecimento do Ministério Público, Sindicato dos Servidores e o presidente da Câmara que também esteve presente na reunião. “Só que lá é aceito, mais fora, nas ruas a história é diferente, mais a população tem que ser informada que o acordo houve, e esse foi o ponto base para medidas severas que a prefeitura tem que tomar”, frisou o prefeito em forma de desabafo.

Com objetivo de equilibrar as contas públicas, a prefeitura já iniciou as metas, como redução de horas extras, redução de pagamentos de abonos e gratificações, e chegando até ao distrato de muitos colegas de trabalhos (demissão)... Os cortes poderão continuar... Mesmo existindo muitas vagas mais no momento, o gestor alega não ter condições financeiras de pagar esses salários. Os quadros de funcionários, já estão bastante reduzidos, até que a prefeitura normalize suas contas de receitas e despesas, assim poderão contratar novamente e voltar ao trilho do desenvolvimento do município.

Outra medida anunciada é a realização do concurso público com previsão para fevereiro de 2018, para diversas áreas do setor público.  “Para a população outra informação já fizemos o levantamento de vagas para o concurso público são em torno de 600 e se tudo der certo nós estaremos fazendo o planejamento para até o mês de fevereiro do ano que vem, hoje temos de funcionários efetivos 1.788 se todos tivessem condições de trabalhar, se não houvesse, presenteísmo não precisaríamos contratar, se precisássemos seria somente para a área da várzea hoje tivemos que contratar mais 800 funcionários em razão do início das aulas na várzea, mais nosso nível de redução estamos estimando primeiramente em 150 colegas de trabalho é o primeiro nível de redução se isso não satisfizer o  nosso equilíbrio fiscal e financeiro reduziremos mais, não queremos deixar a população sem assistência por isso temos tendo cuidado em tirar as pessoa das áreas que menos vão impactar relativamente nos serviço para a população”. Finalizou, o prefeito Chico Alfaia.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.4%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.5%
1.8%
0.6%
34.2%
1.2%
3.9%
3.9%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp