31/07/2017 às 13h07min - Atualizada em 31/07/2017 às 13h07min

Saúde da mulher é importante em todos os períodos, principalmente para quem pensa em ser mãe e ter um bebê saudável.

Por: Walmir Ferreira
Foto: divulgação

ÓBIDOS - A ciência já sabe que os primeiros 1000 dias da vida de uma criança são fundamentais para todo o resto da vida dela. O período de amamentação, as refeições na fase da introdução dos sólidos, as brincadeiras, os traumas, o amor que recebe daqueles à sua volta – tudo isso é determinante para que os pequenos cresçam saudáveis e felizes.

Mas não pense que esses fatores só passam a valer a partir do momento em que uma mãe dá à luz. Os primeiros 1000 dias começam a contar já na gravidez. Sim, o que você faz e come durante os nove meses também vai influenciar no futuro do seu filhote! E isso não é diferente para a atividade física.

A obidense Eliana usa as redes sociais para revelar a beleza deste momento tanto para a mãe como para toda a família com cliques do barrigão de sete meses de gestação. “Faço caminhada diária. Sei que também é recomendável durante a gravidez, mas fico bastante exausta com dor na região pélvica. Fico com medo de fazer mal a minha bebê, por isso fico com medo de fazer outras atividades físicas. ” Disse Eliana Reis.

A preocupação da jovem Eliana é compreensível. Há uma série de recomendações no pré, durante e pós-parto.

Os exercícios antes de engravidar

Se você está na fase de planejamento da gravidez e não aderiu a uma rotina ativa, hora de calçar o tênis, vestir a legging e sair para caminhar ou se inscrever na academia! Nesse momento, a atividade física terá como papel ajudá-la a entrar na gestação muito mais saudável. Se você está acima do peso, suar o top vai ser de grande ajuda para eliminar os quilos extras – que, em excesso, podem trazer problemas sérios para o bebê no futuro, como doenças cardiovasculares, obesidade e até autismo.

Os exercícios no primeiro trimestre

Esse é um período de muitas dúvidas em relação à atividade física. Afinal, pode ou não pode? Depende de cada mulher e a palavra final é sempre do obstetra, mas, no geral, está liberado.

 

Apesar de ainda não sofrer grandes mudanças, seu corpo vai tirar proveito de uma rotina fitness nesse momento, principalmente em relação a:

Circulação: o útero passa por várias transformações para receber o bebê e, quanto mais o sangue estiver circulando, melhor acontece esse processo. Um dos efeitos dos exercícios é justamente facilitar a passagem do líquido vermelho por vasos e artérias.

Disposição e motivação: numa fase em que a mulher sente muitos enjoos e desânimo, malhar pode ser uma boa. O efeito não será diretamente sobre o mal-estar, mas certamente vai deixar você mais animada.

Os exercícios no segundo trimestre

Do quarto ao sexto mês, a futura mamãe está com todo o pique para mexer o esqueleto. Mas não exagere! Evite modalidades de muito impacto, como a corrida.

No seu organismo, os exercícios terão participação principalmente no metabolismo, evitando dois problemas sérios:

Diabetes gestacional: os músculos usam a glicose do sangue como fonte de energia. Então, quando você aumenta a massa magra, menos glicose excedente haverá na sua circulação.

Pressão alta: algumas substâncias liberadas pelo organismo da gestante fazem os vasos se comprimirem, abrindo portas para a pré-eclâmpsia.

Os exercícios no terceiro trimestre

Na reta final da gravidez, o barrigão não deixa que a mulher se mantenha a todo vapor como no trimestre anterior. As dores aumentam, a locomoção fica mais difícil, a azia não dá trégua… Nessa etapa, a atividade física age principalmente em:

Corrigir postura e fortalecer as costas: a distensão abdominal causa muitas dores à futura mamãe

Preparar o corpo para o parto: se você planeja ter parto normal, é importante trabalhar todas as musculaturas que serão exigidas na hora do nascimento – principalmente abdômen, assoalho pélvico e região lombar.

Os exercícios no pós-parto

Depois que o bebê nasce, é importante respeitar seu corpo. Nada de voltar a treinar já na primeira semana em que estiver com o pequeno em casa!

Em geral, mulheres cujo parto foi normal podem retomar a rotina de exercícios (com calma!) Entre 20 e 30 dias após dar à luz; aquelas que fizeram cesáreas devem esperar, em média, 45 dias para voltar aos treinos. Mas lembre-se: cada caso é um caso!

Quando o obstetra liberar, vale a pena se mexer novamente para:

Retomar, aos poucos, o corpo de antes da gestação: antes de buscar gominhos no abdômen e músculos à mostra nas pernas, é preciso recuperar toda a força perdida pela ação de hormônios na gravidez. Seguir um treino adequado para isso é fundamental.

Mamãe de primeira viagem, Eliana está namorando bastante esse período especial em sua vida e normal tantas poses para registrar esse momento singular em sua vida. Aos 19 anos de idade a jovem irá completar mais um ano de vida no mesmo mês de previsão de nascimento de sua filhinha e para ter um parto saudável e tranquilo faz caminhadas diárias. As dores a acompanham, mas agora sabe a importância de se fazer atividade física nesta fase, como uma simples caminhada diária.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp