12/11/2015 às 18h57min - Atualizada em 12/11/2015 às 18h57min

Tribunal do Júri absolve três réus e condena outros três acusados do “Massacre do Mamaurú”

Após três dias de julgamento a sentença dos seis acusados foi anunciada na madrugada desta quinta-feira (12).

Da Redação
Fotos: Eury Silva

ÓBIDOS – O Tribunal do Júri Popular da Comarcar de Óbidos, que julgou os acusados por duas das três mortes registradas na comunidade Mamaurú em agosto de 2013, absolveu três dos seis réus que foram incriminados pelos crimes que ocorreram após o desentendimento entre duas famílias rivais, durante uma partida de futebol.

O julgamento que iniciou na última terça-feira, só encerrou nas primeiras horas desta quinta-feira (12) com o anúncio da decisão do Conselho de Sentença que feito pelo juiz Rômulo Nogueira de Brito.

A defesa de quatro réus conseguiu desqualificar a denúncia do Ministério Público que pedia a condenação dos acusados pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e homicídio simples tentado. A tese do MP foi desqualificada para legitima defesa e homicídio privilegiado (quando o crime é cometido por comoção).

O réu Pascoal dos Santos Ferreira acusado de ter assassinato Osmar Fonseca da Silva foi absolvido da acusação de homicídio duplamente qualificado. Outros dois réus acusados pela morte da vítima

cumprirão as suas penas em liberdade. Bruno Sávio Pereira Marinho foi condenado a 11 meses e 22 dias pelo crime de lesão corporal e cumprirá a pena em regime aberto, já Joaquim Ferreira foi condenado a 3 anos e 11 meses e também cumprirá a pena em regime aberto.

Manoel Jander Ferreira da Silva que era acusado de duplo homicídio qualificado teve a sua acusação desqualificada e foi condenado pelo crime de homicídio privilegiado, a ele foi aplicada a pena mínima, como se tratava de dois crimes ele cumprirá a pena de 8 anos e 11 meses em regime fechado.

Os acusados pelo assassinato de Alailton Ferreira da Silva foram todos condenados. Eliel Froes Lobato foi condenado a 13 anos e 4 meses e cumprirá a sua pena em regime fechado. Cristovão Froes Lobato foi condenado a 6 anos e 4 meses de prisão e pagará a sua pena em regime semiaberto.

Entenda o caso

O crime aconteceu no dia 25 de agosto de 2013 durante um jogo válido pela semifinal do campeonato de futebol feminino da comunidade Mamaurú. Duas famílias rivais que não são da comunidade, se encontraram durante o evento esportivo e se desentenderam o que deu início a uma briga generalizada. Várias pessoas ficaram feridas e três foram brutalmente assassinadas a golpes de faca e cacetadas com pedaços de pau.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.0%
1.7%
0%
0%
15.2%
1.7%
0.6%
33.5%
1.7%
3.7%
4.6%
2.6%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp