03/11/2015 às 20h44min - Atualizada em 03/11/2015 às 20h44min

2º etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa deve imunizar 60 mil animais em Óbidos

A campanha que iniciou no dia 1 de novembro, deve se estender até o dia 15 de dezembro.

Da Redação
Fotos: Mauro Naian Gomes

ÓBIDOS - A Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) iniciou no domingo, 1º de novembro, mais uma etapa da Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa, que abrangerá todo o território paraense, com exceção do arquipélago do Marajó e dos municípios de Faro e Terra Santa. O objetivo é a manutenção do Estado como área livre da febre aftosa, para que, assim, a produção paraense alcance novos mercados nacionais e internacionais.

Oficialmente a campanha contra a aftosa iniciou nesta terça-feira (3) em Óbidos, a agência local estima que 60 mil animais sejam vacinados entre bovinos e bubalinos. A médica veterinária responsável em Óbidos pelo órgão afirma que o trabalho que será desenvolvido visa imunizar 100% do rebanho. “Basicamente devemos vacinar 100% do nosso rebanho. Os criadores já estão acostumados com esse trabalho e nós contamos sempre com a colaboração dos pecuaristas para vacinar o seu gado”, afirmou Tatiane Hage.

As doses da vacina serão comercializadas em duas revendas agropecuárias da cidade que são credenciadas pela Adepará. “As doses ficam disponíveis para serem vendidas sem autorização da Adepará até o dia 30 de novembro. Depois dessa data até o dia 15 de dezembro o produtor precisa ir até o nosso escritório e pedir uma autorização para vacinar o seu rebanho”, explicou a médica veterinária.

A data limite para confirmar a vacinação é o dia 15 de dezembro, até lá quem não informar a agência sobre a imunização do seu rebanho ficará impedido de comercializar o seu

gado.

O município de Óbidos que antes era considerado área de alto risco, hoje é reconhecido como uma área livre da febre aftosa, por isso a importância de manter o rebanho local imunizado. “A imunização é a confirmação desses 100%, nós chegamos agora ao status de município livre da doença. Nós temos aqui animais que são de alto padrão genético, inclusive existem alguns produtores que estão vendendo esses animais para fora do nosso estado”, ressaltou Tatiane.

Ter o rebanho obidense livre da febre aftosa é de fundamental importância para a economia do município, considerado hoje um dos mais importantes exportadores de gado de corte da região oeste. A qualidade do rebanho local tem valorizado o produto lá fora, o que tem possibilitado a expansão para novos mercados, gerando mais emprego e renda para os criadores.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.5%
10.2%
1.8%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
33.3%
1.8%
3.8%
4.7%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp