03/11/2015 às 22h28min - Atualizada em 03/11/2015 às 22h28min

Movimentação intensa no cemitério São João Batista marcou o Dia de Finados em Óbidos

Milhares de pessoas visitaram durante todo o feriado o único cemitério público da cidade, para prestar homenagens aos seus entes queridos.

Da Redação
Fotos: Mauro Naian Gomes

ÓBIDOS – Nem o forte calor que fez na cidade de Óbidos durante toda a segunda-feira (02) feriado de finados, diminuiu a movimentação no cemitério São João Batista. Desde as primeiras horas do dia, o fluxo de pessoas já era intenso no único cemitério público da cidade, que fica localizado no Bairro de Santa Terezinha.

A administração do cemitério não soube informar o número estimado de visitas durante o feriado. Como ocorre tradicionalmente todos os anos, uma Santa Missa foi celebrada no período da manhã, o Bispo da Diocese de Óbidos, Dom Bernardo Johannes Bahlmann, presidiu a celebração que iniciou às 7h em frente à Capela de São João Batista. Centenas de fiéis acompanharam a missa que foi rezada em intenção dos falecidos.

No período mais quente da parte da tarde o número de visitas teve uma queda. No início da noite o cemitério voltou a ficar movimentado. Por volta das 18h a segunda Santa Missa do dia foi rezada e acompanhada por quem deixou para o final da tarde para fazer a visitação aos túmulos.

A tradição de acender velas em um monumento que fica na entrada do cemitério, chamado de “Cruzeiro”, como de costume, recebeu a atenção de milhares de pessoas que passaram pelo local e aproveitaram para acender uma vela em memória das pessoas que já se foram.

O trânsito de veículos foi parcialmente interrompido na área ao entono do cemitério para facilitar o acesso da população. Agentes do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) e policiais militares garantiram a segurança da população.

Com a chegada da noite, a imagem das luzes das velas tomando conta dos milhares de túmulos do cemitério São João Batista, marcou o encerramento da movimentação de finados em Óbidos.

Comércio

Do lado de fora do cemitério, um grande número de vendedores ambulantes aproveitaram a oportunidade para fazer um rendimento extra. Nas calçadas da Rua Deputado Raimundo Chaves, era possível encontrar de tudo: vasos de flores feitos de garrafa pet, as tradicionais guirlandas, velas, água e até alimentos eram comercializados em barracas improvisadas, que estavam espalhadas por toda a extensão do São João Batista.

No período da manhã não era difícil encontrar mão de obra para limpar túmulos ou até mesmo colocar areia nas sepulturas. O preço desses serviços variava entre R$-10,00 a R$-15,00. A tradição afastou a crise e quem apostou trabalhar no feriado ganhou um bom dinheiro.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp