12/03/2017 às 21h41min - Atualizada em 12/03/2017 às 21h41min

Filho que matou a mãe foi executado por condenados no presidio de Cucurunã em Santarém.

Por: Márcio Garcia
Foto: Policia de Santarém

SANATARÉM – Principio de rebelião no final da tarde desta sábado (12) no Centro de Recuperação Silvio Hal de Moura (CRASHM), conhecido como presídio de Cucurunã que fica na cidade de Santarém no oeste do Pará. Na agitação e revolta os detentos atearam fogo em algumas celas e fizeram quebra-quebra.

O Grupo Tático Operacional (GTO) foi acionado de imediato para fazer o patrulhamento e tentar conter qualquer tentativa de violência maior, que possa ameaçar a segurança para fora do centro de detenção.

A intenção dos detentos era chegar no pavilhão 1 Ala A, onde conseguiram chegar passando por vários obstáculos por volta das 20h15mn. Os presos conseguiram arrancar os ferros da tranca e abriram os cadeados das celas, vindo a retirar o preso ANTÓNIO SÉRGIO SOUSA GUIMARÃES, conhecido como Jurunas, Infopen 57087. Jurunas foi decapitado pelos detentos no corredor da ala.

Após a execução as coisas se acalmaram, porém surgiu um outro problema, para onde vai o corpo de Antônio Sérgio Sousa Guimarães, o Jurunas, 26 anos, que assassinou na terça - feira da semana passada a própria mãe, Maria Dilma Santos de Sousa, 56 anos, conhecida como Dedeca?

Entenda o Caso Leia: [Indulto para matar]

Uma equipe da PM esteve na casa da família de Jurunas, informando o ocorrido e para entregar o corpo, recebeu como resposta um não! "Que lá não será permitido" a entrada dele nem morto. A casa da família de Jurunas fica na Dom Frederico Costa com Muiraquitã.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.3%
22.3%
10.1%
1.7%
0%
0%
15.3%
1.7%
0.6%
33.8%
1.7%
3.8%
4.6%
2.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp