12/06/2024 às 16h24min - Atualizada em 12/06/2024 às 16h24min

Incêndios no Pantanal disparam mais de 1.000% e junho já é o pior da história

Maior parte das chamas se concentra no Mato Grosso do Sul, que detém quase 70% do bioma.

Da Redação
Conexão Política

Portal Obidense  Publicidade 790x90

MATO GROSSO DO SUL - O Pantanal brasileiro registrou o maior número de focos de incêndio para o mês de junho desde o início do monitoramento pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) em 1998.

Até na terça-feira (11), foram contabilizados 489 alertas de fogo no bioma. Esse número representa um aumento de 1.037% em relação ao mesmo período de 2022, que teve 43 focos de incêndio. Os dados foram coletados através da plataforma BDQueimadas, que utiliza informações de satélites do Inpe.

O recorde anterior para o mês de junho foi em 2005, quando houve 188 focos de incêndio no Pantanal.

O Pantanal, com uma extensão de 150.355 km², é a maior planície de inundação contínua do mundo. Aproximadamente 70% de sua área está no estado de Mato Grosso do Sul, sendo 30% no Mato Grosso.

Até maio deste ano, o bioma perdeu 1.276 km² para o fogo, em comparação com 120 km² no mesmo período de 2023, o que representa um aumento de 963% na área destruída pelas chamas.

O primeiro semestre de 2024 já registrou 1.388 focos de incêndio na região, um aumento de 943% em relação aos 133 pontos registrados no primeiro semestre de 2023. Este é o terceiro maior número da série histórica, superado apenas pelos primeiros semestres de 2020 (2.180 focos) e 2009 (2.021 focos).

 

Portal Obidense  Publicidade 790x90


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp