27/12/2016 às 21h21min - Atualizada em 27/12/2016 às 21h21min

Em Oriximiná, gangue do Palhaço volta a atacar pela terceira vez, roubam e torturam suas vítimas.

Por: Marcio Garcia
Foto: Márcio Garcia

ORIXIMINÁ – Após viralizar na internet, vídeos onde uma pessoas vestida de palhaço sai assustando as outras, o que seria apenas uma brincadeira, virou uma forma de agir para as mentes diabólicas no mundo do crime.

Então surgiu em Oriximiná cidade que fica no oeste do estado do Pará. A Gangue do Palhaço que desafiam a polícia local.

Eles tem como característica atacar pessoas desatentas e indefesas, geralmente atacam casais, assaltam e como se não fosse o suficiente, espancam as vítimas e usam de métodos torturadores para causar pânico e fragilizar suas vítimas que passam por cessão de tortura e usam facões e terçados para espancar as vítimas.

Também segundo informações da polícia após os ataques eles aguardam as notícias locais e chegam a gravar os noticiários onde riem das vítimas contando como foram abordadas, roubadas e torturadas.

O último ataque dos meliantes, foi na madrugada da última segunda feira (26) por volta da 1hs da manhã, Luzinete Alves 35 anos, relatou a polícia que saio com o namorado para dar uma volta na orla do Iripixi, balneário da cidade, quando foram surpreendidos por dois sujeitos mascarados se identificando como membros da gangue do palhaço.

O casal teve seus pertences roubados, dinheiro, celulares e a chave da moto e ainda passaram por uma sessão de tortura após serem obrigados a tirarem as roupas foram rimpados de terçados com cortes em todo o corpo.

As polícias Civil e Militar vem fazendo um trabalho de investigação, usando sua equipe de inteligência para tentar chegar até os membros dessa quadrilha que esta aterrorizando a cidade de Oriximiná.

Nesta terça no final da tarde conseguiram prender um dos membros suspeito de pertencer ao grupo, o mesmo estava em posse de trouxinhas de maconha. Em seu celular estava a foto de um palhaço como plano de fundo e a gravação de programas policiais das emissoras locais onde a gangue é o assunto, nas gravações eles dão risadas e fazem chacotas quando as vítimas relatam o que eles faziam com elas.

A polícia descobriu onde eles moram, em uma casa flutuante a margem do rio, porém avia um segundo elemento ao perceber a chegada da polícia fugiu em um motor Rabeta, como a polícia estava por terra não conseguiu fazer a perseguição.

O indivíduo preso, nega que pertencendo a gangue, mas a polícia tem forte evidencia que comprovam a sua participação e inclusive tem uma terceira pessoa envolvida que é uma mulher que ainda não foi identificada.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp