07/11/2016 às 14h33min - Atualizada em 07/11/2016 às 14h33min

Em protesto pela falta de pagamento, servidores ocupam o prédio da secretária de infraestrutura de Óbidos

A quatro meses sem receber, funcionários paralisaram as atividades do setor e prometem continuar com a ocupação até que a Prefeitura de Óbidos solucione o problema.

Da Redação
Fotos: Cleise Sarrazin/ Divulgação - STPMO

ÓBIDOS - Os funcionários municipais de Óbidos, no oeste do Pará, voltaram a fazer manifestação na manhã desta segunda-feira (7). Os servidores ligados a administração direta, afirmam que estão sem receber desde o mês de julho deste ano.

Para chamar a atenção do governo, dezenas de pessoas ocuparam de forma pacífica a sede da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Urbanismo (Seurbi), localizada na Avenida Nelson Souza, no bairro de Fátima. O setor foi o que teve o maior número de funcionários que aderiram a decisão de realizar a ocupação.

No mês passado, além dos funcionários das secretarias que são ligadas a administração direta – agricultura, meio ambiente, infraestrutura, cultura e turismo - parte dos funcionários da área da educação também paralisaram as atividades, após o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Óbidos (STMPO), ter deflagrado a greve, também por conta do atraso no pagamento. Na época apenas parte dos grevistas

receberam os seus salários, os demais continuaram em estado de greve, com a manutenção de apenas 30% dos servidores nas secretarias.

Segundo os manifestantes, a situação está insustentável e a ocupação foi a única solução encontrada. Os ocupantes querem sensibilizar o maior número de servidores que estão sem receber, para que também possam aderir a manifestação. “O nosso objetivo é somar com as outras secretarias, com o objetivo que todo mundo já sabe, o pagamento. Mesmo com todas as tentativas que nós já fizemos, nós continuamos sem uma resposta da prefeitura e não temos mais condições de continuar assim”, disse Josivaldo Vinente, motorista da Seurbi, que garantiu que a ocupação é por tempo indeterminado.

Pressionar o governo e pedir a intervenção da justiça, é a única maneira de resolver o problema, na opinião do agente de transito José Raimundo Guimarães, que também participa da ocupação. “A gente clama pelas autoridades competentes no nosso município, para que resolva essa situação que já vem transcorrendo há muito tempo. O que nós queremos é que alguém apareça com a gente aqui é converse com a gente. Agora estamos fazendo a única coisa que podemos fazer,

exigir os nossos direitos”.

No final da manhã o prefeito Mário Henrique Guerreiro recebeu um grupo de servidores em seu gabinete. Grevistas e governo não chegaram a um acordo e os funcionários resolveram permanecer ocupando o prédio.

Durante a ocupação, não será permitido o acesso ao prédio dos funcionários contratados recentemente pela prefeitura, na tentativa de manter os serviços desde que os funcionários da secretaria pararam as atividades no dia 3 de novembro.

O sindicato da categoria realizará uma assembleia geral na manhã de terça-feira para discutir o assunto. Em pauta estará os próximos passos do movimento grevista, com a possibilidade de ocupação de outros prédios públicos, e a ida de uma comissão até a Câmara de Vereadores de Óbidos, para exigir que o legislativo também cobre o governo. “Esperamos que a Câmara se pronuncie com o teor e o empoderamento que ela tem perante a sociedade, principalmente por esse momento que o município está passando”, falou Derinaldo Biá, presidente do STPMO.

A Prefeitura de Óbidos não se pronunciou sobre o caso.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual BANDA ou CANTOR que vc gostaria de ver num Grande Evento Paraense em 2020 em Manaus

2.4%
22.5%
10.3%
1.5%
0%
0%
15.2%
1.8%
0.6%
34.3%
1.2%
4.0%
4.0%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp