11/06/2018 às 11h52min - Atualizada em 11/06/2018 às 11h52min

Cuidar da saúde é o que todos querem, porém, para cuidar precisar saber do que?

Neste artigo, exclusivo ao Portal Obidense a autora fala dos tipos de Pneumonia. Para saber sobre outros assuntos, visite a seção Colunistas do Portal

Por: Sara Evellen

ÓBIDOS - A pneumonia é um tipo de infecção que atinge o organismo debilitado e, principalmente, o pulmão. Quando chega aos alvéolos, que são pequenas estruturas responsáveis pelas trocas gasosas, a infecção pode afetar a qualidade respiratória e causar uma reação inflamatória muito grande na região dos pulmões. Ela pode ser causada facilmente pela contaminação por bactérias, vírus ou fungos. Mas, é comum que a infecção aconteça quando um indivíduo com o sistema imunológico enfraquecido entra em contato com bactérias como a Streptococcus pneumoniae e Haemophilus influenzae. A doença se torna mais comum em épocas específicas do ano, como no inverno. Isso acontece devido às quedas bruscas de temperatura.

Pneumonia em crianças
O problema é mais comum entre os pequenos e pode ser muito grave. O organismo das crianças costuma ser mais suscetível aos possíveis agentes externos causadores de infecções. Isso acontece porque o sistema imunológico dessa faixa etária ainda não consegue combater todos os tipos de bactérias, fungos e vírus que entram em contato com o organismo.
Existem vários tipos de pneumonia:          
             
Pneumonia atípica: A pneumonia atípica se diferencia dos casos “típicos” da doença pelo fato dela ser causada por micro-organismos menos comum, pode não causar febre e apresentar resultados diferenciados na hora dos exames, principalmente na auscultação pulmonar e na radiografia do tórax.

Pneumonia viral: Geralmente é causada por vírus que atingem os alvéolos pulmonares. O problema costuma afetar com maior frequência indivíduos com HIV, bebês com o sistema imunológico debilitado (prematuros), pessoas com casos de doenças pulmonares ou que estão realizando tratamentos quimioterápicos.

Pneumonia bacteriana: É causada por um tipo de bactéria e pode ser muito grave. Entre os sintomas mais frequentes, estão: febre alta e dificuldade para respirar.

Pneumonia nosocomical (Hospitalar): É conhecida como um tipo de infecção hospitalar, ela costuma acontecer quando o paciente se encontra hospitalizado durante muito tempo e, devido a isso, acaba se tornando mais propenso ao contato com bactérias que podem adentrar o organismo. Os pacientes que se encontram em UTIs são os mais afetados pela infecção.
Pneumonia química: Pouco conhecido, esse tipo costuma ser causado pela inalação de agentes tóxicos. Quando entram em contato com o organismo, essas substâncias nocivas (fumaça, produtos químicos e agrotóxicos) podem causar a irritação dos alvéolos pulmonares e inclusive dos pulmões.

Pneumonia causada por fungos: É causada por fungos específicos (Histoplasmacapsulatum, Coccidioidesimmits, Blastomycesdermatitidis) e apesar de necessitar de tratamento assim como os outros tipos de pneumonia, é comum que nesses casos os pacientes não percebam o problema e, consequentemente, fiquem com a saúde extremamente debilitada.

Sintomas comuns
Entre os sintomas mais frequentes pode-se citar: febre alta, tosse, sensação de mal-estar, falta de ar, secreção amarelada proveniente dos pulmões, fraqueza, confusão mental, mudanças perceptíveis na pressão arterial e presença de toxinas na circulação sanguínea. É importante que o tratamento seja realizado o quanto antes, para evitar maiores complicações

Diagnóstico
Após a identificação dos sintomas descritos acima, é aconselhável que o paciente procure ajuda médica para que o diagnóstico correto possa ser realizado. A pneumonia normalmente mostra alterações em exames clínicos, de sangue, cultura do escarro, além de radiografias do tórax e auscultação

Formas de tratamento
Na hora do tratamento é importante que o médico submeta o paciente ao uso de antibióticos, a melhora costuma ocorrer entre três ou quatro dias após o seu início. Quando o caso em questão é considerado grave pode ser necessária a sua internação, principalmente quando se trata de crianças e idosos, indivíduos que se enquadram em grupos de risco por terem o sistema imunológico mais vulnerável

Formas de prevenção
É essencial que alguns critérios sejam levados em conta, como: vacinação anual contra pneumonia, principalmente contra o vírus influenza, a vacina HIB contra a bactéria Haemophilusinfluenzae tipo B e a vacina pneumocócica (Pneumovax, prevnar) que ajuda a reduzir consideravelmente as chances de contrair Streptococcuspneumoniae.

As principais formas de prevenção podem ser simples e, quando são seguidas corretamente, diminuem consideravelmente as chances de sofrer com a infecção.
-Lavar as mãos sempre que possível principalmente após frequentar ambientes públicos e evitar o contato direto com os olhos, nariz ou boca quando as mãos não estiverem higienizadas.
-Evitar o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro.
-Evitar ambientes fechados e com pouca circulação de ar.
-Manter a carteira de vacinação em dia.
-Alimentar-se corretamente, com os nutrientes e vitaminas necessários para manter o organismo saudável
-Dormir o tempo necessário para que o corpo consiga descansar e combater possíveis agentes infecciosos

Para ler mais artigos de Sara Evellin CLICK AQUI
Quer compartilhar seu conhecimento e ter uma coluno no Portal? Entre em contato com agente (92)99112-4378 ou E-mail: portalobidense@gmail.com
 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »

Findando o período letivo qual a matéria mais difícil de passar?

7.2%
12.0%
39.8%
10.8%
15.7%
4.8%
9.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...