03/04/2017 às 20h56min - Atualizada em 03/04/2017 às 20h56min

Semcult realiza oficina de instrução teatral para jovens da comunidade Arapucu

Capacitação faz parte do plano da secretaria de cultura, para fortalecer a produção cultural em Óbidos.

Ascom/PMO
Por Érique Figueirêdo

Fotos: Odirlei Santos – Ascom/PMO

ÓBIDOS - A socialização através da arte é um dos objetivos do projeto desenvolvido pelo Grupo Teatral Raízes de Quilombo, da comunidade Arapucu, localizada a 17 km da sede do município de Óbidos, oeste do Pará. 

O projeto atende 16 pessoas, entre crianças, adolescentes e jovens, que enxergaram na arte, o estímulo para melhorar o rendimento escolar e o comportamento perante a comunidade. Itens indispensáveis para o ingresso e a permanência no grupo teatral.

Visando a evolução desse trabalho, a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult), levou para a comunidade a oficina de instrução teatral, que foi ministrada pelo artista Antônio Fernando de Albuquerque, conhecido como Fernando do Recife.  A formação foi realizada na última sexta-feira (30), na escola Professora Wufilda Rêgo. 

Os participantes aprenderam técnicas de uso do espaço cênico, aperfeiçoamento do uso de técnicas de som, sonoplastia e iluminação. Além de noções de produção de peças teatrais, linguística, disciplina corporal, disciplina vocal e atuação em conjunto. 

A interatividade dos exercício chamou tanto a atenção dos moradores que até pessoas que não integram o grupo de teatro Raízes de Quilombo, participaram das atividades. 

Para a estudante Deise dos Santos, a oficina servirá para melhorar o seu desempenho e de seus amigos nas apresentações do grupo. “Esse curso teve muito a acrescentar, eu aprendi muito, gostei bastante. Posso dizer que levarei essas técnicas que foram repassada hoje aqui, para as nossas apresentações, e isso com certeza vai nos ajudar bastante”, disse a jovem moradora da comunidade.   

O Raízes de Quilombo, que surgiu com a simples missão de melhorar o desempenho dos alunos nas apresentações dos trabalhos de sala de aula, hoje é uma referência na comunidade. Para o mentor do projeto, a formação irá oportunizar grandes avanços para os trabalhos do grupo teatral. “Nós ficamos muito felizes pela vinda dessa oficina. Isso nos possibilita elevar o nível das nossas apresentações, e até levar esses trabalhos para outros lugares, engrandecendo cada vez mais o trabalho dos nossos jovens e o nome da nossa comunidade”, comemorou o professor Unielson de Oliveira.

O artista Fernando do Recife que está realizando apresentações e ministrando oficinas na região oeste do Pará, destacou o potencial cultural existente em Óbidos. Para ele, a cidade tem condições de integrar o circuito nacional de teatro. “Talento essa gente tem de sobra. Óbidos é linda e tem grande capacidade para compor o circuito nacional de teatro, basta continuar se organizando e dando auxílio aos grupos como esse que conhecemos hoje. Esses jovens são talentosos, esse talento emana naturalmente deles, é só colocá-los em cena que tudo flui”, ressaltou o professor de artes cênicas. 

 

O objetivo da Semcult é dar suporte aos grupos responsáveis pela produção artística, cultural e literária em Óbidos, possibilitando meios para capacitação e ampliação de seus projetos. “Com essa medida queremos potencializar o trabalho artístico-cultural realizado por esses grupos, mostrando a nossa cultura com muito mais qualidade. Nossa visão é também descentralizar essas ações, trazendo cada vez mais para o interior do município oficinas e meios de capacitação como esse que estamos trazendo para o Arapucu, fomentando cultura por um todo”, falou Luiz Carlos Queiróz, secretário de cultura.

Link
Tags »
ARTE CUTURA TAELNTOS COMUNIDADE EDUCAÇÃO ARAPUCU ÓBIDOS
Notícias Relacionadas »
Comentários »

No Qual Bloco Vc vai Sair no Carnapauxis?

6.9%
4.6%
26.5%
13.7%
11.0%
20.6%
16.7%
Moeda Valor
Dólar 3.1749
Euro 3.4587
Peso Argentino 0.2063
Bitcoin 4435.03102